Fonte: OpenWeather

    Pressão Política


    Joana Darc desafia CPI da Saúde a convocar David e Amazonino

    David Almeida protocolou requerimento pedindo na Assembleia para ser ouvido e desafiou Amazonino a fazer o mesmo

    Líder do governo na Aleam diz que interesses eleitorais conduzem a CPI da Saúde | Foto: Divulgação/Aleam

    Manaus - A líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputada Joana Darc (PL), desafiou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, a ouvir os ex-governadores David Almeida (Avante) e Amazonino Mendes (Podemos). A manifestação da parlamentar ocorreu dois dias depois de o presidente da CPI, deputado Delegado Péricles (PSL), indeferir o requerimento de David Almeida (Avante) que pediu para ser ouvido, depois ter o seu nome citado pelo relator da comissão, na quinta-feira (23) da semana passada.

    A CPI da Saúde foi instaurada no Poder Legislativo estadual com o objetivo de investigar supostos desvios de dinheiro público nas administrações do governo do Estado, de 2011 a 2020. Desde o início da instauração, Joana propôs que as investigações também trabalhassem com as despesas públicas de governos anteriores. A deputada afirmou que os trabalhos da Aleam devem ser feitos dentro da legalidade e por isso acredita que todos os ex-governadores devem ser ouvidos.

    “Não tenho medo de ameaças. O que o povo não está percebendo é que no atual cenário do Estado está tendo uma briga pelo poder, pois as eleições estão batendo na porta, por isso eu vou abrir um inquérito para que a CPI da Saúde comece a investigar o governo de David Almeida, que já se prontificou a prestar esclarecimentos, e Amazonino que, por sinal, teve o secretário da Secretária de Estado de Habitação (Suhab) condenado na última terça (28) pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). Vou fazer o pedido e quero acompanhar para saber o que será feito”, disse.

    Para Joana, o motivo pelo qual o “jogo político” se instalou nesse momento está ligado ao desejo de muitos parlamentares em ocupar cargos de poder sem passar pelo processo eleitoral.

    “Nesse jogo de poder está valendo tudo, passar por cima da história de pessoas que conquistaram seus mandatos através da vontade do povo. Todos querem sentar na cadeira de governador e vice-governador sem passar pelas eleições. Acredito que quem deseja ocupar o cargo que coloque seus nomes nas eleições e deixa o povo escolher ao invés de pressionar deputados nessa Casa”, destacou a parlamentar.

    A deputada acrescentou ainda que em breve o povo vai saber o motivo pelo qual ela se manteve calada frente a situação atual. “Eu sei de muita coisa. Em breve todos vão saber o motivo pelo qual eu fiquei tanto tempo quieta e calada”, disse.

    Revelações

    David Almeida foi pessoalmente à Aleam, na segunda (27), onde protocolou requerimento pedindo para ser convocado pela CPI da Saúde, depois de ter o seu nome e o seu governo citado por membros da comissão, na quinta-feira (23) da semana passada. Na ocasião, ele disse que tinha muito a mostrar e que depois de ele falar, Amazonino Mendes não teria alternativa, senão também prestar esclarecimentos sobre a sua gestão.

    “Teremos muitas revelações de como eu peguei o Estado, em que circunstâncias eu assumi o Governo do Amazonas [em 2017] e em que circunstâncias eu deixei. Se tivessem feito o que foi proposto pela minha equipe, hoje o Estado não estaria passando pelo que está passando na saúde”, comentou David.

    Investigações

    Segundo o presidente da CPI da Saúde, deputado estadual Péricles Nascimento, muitas empresas que prestaram serviços nas gestões de governos anteriores estão sendo investigadas pela comissão e os agentes diretamente ligados as investigações estão sendo chamados.

    “Continuaremos convocando as pessoas ligadas a essa investigação. A empresa Norte Serviços, por exemplo, tem prestado serviços, muitos por meio de processos ilegais, desde a gestão do governo Melo, passando por Davi, Amazonino e agora com o Wilson. Desde o início dos trabalhos estamos investigando e dando resultados à população, que acompanha e aprova o trabalho da CPI, diferentemente do trabalho realizado por outras CPIs terminadas em pizza”, analisou.

    O Péricles afirmou ainda que os ex-governadores, David e Amazonino serão convocados para depor na CPI somente se ambos aparecerem como ordenadores dos pagamentos ou dos serviços fraudulentos em algum momento das investigações.

    “Caso isso seja apontado nas investigações, certamente chamaremos ambos. Se eles querem entregar denúncias ou documentos, podem fazer diretamente no protocolo como qualquer cidadão. O certo é que os serviços ilegais são prestados em todas essas gestões e nenhum gestor impediu a fraude, por isso continuamos investigando de forma isenta e responsável e não deixaremos o grande trabalho da CPI servir para palanque eleitoral”, disse Nascimento.

    Leia Mais: 

    CPI da Saúde evita ouvir David Almeida e protege Amazonino Mendes

    Defesa pede arquivamento de impeachment de governador Wilson Lima