Fonte: OpenWeather

    BR-319


    Braga elogia decisão do Ibama sobre impacto ambiental da BR-319

    Senador divulgou o acolhimento para análise do estudo de impacto ambiental e do EIA/Rima do “trecho do meio” da rodovia

    Eduardo Braga foi informado pelo ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas | Foto: Divulgação

    Manaus - O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), acolheu oficialmente para análise o Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima), necessários para liberação das obras de recuperação do chamado “trecho do meio” (entre os quilômetros 250 e 655) da BR-319. A oficialização foi divulgada pelo senador Eduardo Braga (MDB) destacou, nesta quarta-feira (5), nas suas redes sociais.

    “Grave este dia, um dia histórico para quem luta pela BR-319. O Ibama já recebeu o tão esperado Estudo de Impacto Ambiental da nossa rodovia. Resultado do trabalho de todos que sonham com a definitiva recuperação da nossa BR”, afirmou o senador. Confira a íntegra do post 

    Com mais de 400 quilômetros, trecho do meio da BR-319 é o mais crítico da rodovia
    Com mais de 400 quilômetros, trecho do meio da BR-319 é o mais crítico da rodovia | Foto: Arquivo Em Tempo

    O Aviso 8055973 foi publicado no Diário Oficial da União, mas seu conteúdo já havia sido antecipado por Eduardo na última sexta-feira (31). Informado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o parlamentar amazonense anunciou, por meio de um vídeo, a novidade. “A partir de agora, vamos lutar pela aprovação do licenciamento. Encerramos a semana dizendo que temos esperança de asfaltar a BR-319”, disse na ocasião.

    A admissão dos documentos, cuja elaboração estava emperrada há mais de dez anos, representa o cumprimento de uma etapa importante para se obter o licenciamento ambiental, que possibilitará o asfaltamento da extensão mais problemática de toda a BR-319. São inúmeros buracos e crateras, além da lama que completa o cenário durante o inverno amazônico.

    Dedicação

    Em audiência virtual com Eduardo, em 24 de junho, o ministro Freitas afirmou que técnicos da pasta se dedicavam exaustivamente à finalização do EIA/Rima para que o Ibama o liberasse rapidamente. “O acompanhamento deste licenciamento é uma prioridade nacional. Estamos muito otimistas com relação a isso”, disse na ocasião.

    Ainda na live, o titular da Infraestrutura anunciou a publicação, no Diário Oficial da União (DOU), do edital para pavimentação do trecho que compreende os quilômetros 198 e 250 da BR-319.

    A medida encerrou um imbróglio de 20 anos, lembrou o ministro. Segundo ele, a obra de recuperação do trecho começou em 2000. “Ela acabou sendo paralisada em virtude dessas discussões sobre licenciamento ambiental”, disse Freitas. “Depois se sentou retomar com o Exército, mas não foi possível, e até foi mudado o escopo do projeto”, acrescentou.

    Com investimento de R$ 220 milhões, a intervenção conta com aval do Ibama e da Justiça Federal e contemplará a recuperação das áreas degradadas que estão às margens da rodovia.


    *Com informações da assessoria