Eleições 2020


DC e Pros abrem convenções, enquanto o DEM segue indefinido

Corrida eleitoral, enfim, começa em Manaus com partidos definindo candidatos e confirmando alianças

Marcos Rotta diz que não desistiu da candidatura, mas fala em estudo de cenários
Marcos Rotta diz que não desistiu da candidatura, mas fala em estudo de cenários | Foto: Lucas Silva

Manaus - No segundo dia das convenções partidárias, nesta terça-feira (1º), dos 32 partidos existentes no Amazonas apenas dois realizaram suas convenções e definiram seus nomes para prefeito e vereadores, enquanto outros como o Democratas (DEM), do pré-candidato Marcos Rotta, segue com dúvidas sobre a sua candidatura.

O Democracia Cristã (DC) confirmou o vereador Chico Preto como seu candidato a prefeito e o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) confirmou apoio à candidatura de David Almeida (Avante) e 43 candidatos a vereador. Enquanto isso, Rotta nega informação de que teria desistido da candidatura, mas o seu partido DEM não marcou nem a data da convenção partidária, cujo prazo encerra no dia 16 de setembro.

O vice-prefeito Marcos Rotta diz estuda o cenário política e o seu destino será decido com o presidente do DEM, ex-deputado Pauderney Avelino. Nos bastidores, se ventila muito forte a desistência de Rotta, nas próximas semanas. Seu nome é cotado inclusive como possível vice de David Almeida e Amazonino Mendes. Para o pré-candidato, as especulações são falsas e foram anunciadas "pelos mesmos autores" que um dia afirmaram que ele renunciaria ao cargo de vice no Executivo.

“Com o processo eleitoral, muitas especulações irão surgir. Eu e o presidente do DEM, estamos finalizando um ciclo de conversas. Depois disso, vamos sentar e avaliar todos os cenários e qual for a decisão deverá ser anunciado por nós dois”, disse Marcos Rotta.

Em relação as possíveis alianças com os nomes mais fortes nas pesquisas, o pré-candidato afirmou que a sigla mantém conversas com outros nomes e todos possuem pontos positivos na disputa. “Estamos conversando com praticamente todos os pré-candidatos. Acredito que tiveram seus nomes lançados possuem virtudes para alianças”, acrescentou o vice-prefeito.

O pesquisador Durango Duarte, CEO da Perspectiva, comentou que nos próximos dias, duas de três candidaturas podem retroceder para compor chapa como vice de um dos outros candidatos. “Três nomes estão próximos disso: Capitão Alberto Neto (Republicanos), Hissa Abrahão (PDT) e Marcos Rotta (DEM)”, pontuou.

Definições

Uma das primeiras siglas a abrir o calendário das convenções, o Pros confirmou a candidatura de 43 nomes a vereador de Manaus, e anunciou em sua convenção partidária, realizada nesta terça-feira (1º), que a legenda caminhará com o ex-governador David Almeida na disputa pela prefeitura neste ano.

O apoio do Pros a Almeida foi defina por unanimidade na sigla
O apoio do Pros a Almeida foi defina por unanimidade na sigla | Foto: Divulgação

O presidente municipal do partido, professor Arone Bentes, apresentou a decisão da executiva, de seguir com Almeida e destacou que ela foi aprovada por unanimidade pelos partidários. “Hoje nos reunimos para reafirmar o nosso compromisso com David Almeida, seguindo nossa determinação nacional. Sabemos que o desafio de eleger os vereadores é enorme, mas queremos ajudar a formar a base do nosso pré-candidato à prefeitura”, afirmou Bentes.

Primeira chapa completa

O partido Democracia Cristã também realizou convenção, nesta terça, e confirmou o nome do vereador Chico Preto (DC) como o seu candidato a prefeito de Manaus. Junto ao nome do pré-candidato, a sigla também confirmou que o tenente coronel, Augusto Cézar, deve assumir a posição de vice na candidatura majoritária lançada pelo DC. É a primeira chapa completa anunciada até o momento.

DC após em chapa puro sangue mesmo devido a frustração de firmar alianças
DC após em chapa puro sangue mesmo devido a frustração de firmar alianças | Foto: Divulgação

O presidente da legenda, Sirlam Cohen, já havia afirmado que mesmo sem avançar em alianças, a candidatura do vereador a prefeito, que foi pensada há anos pelo DC, não poderia ser negociada no pleito municipal deste ano. “Temos uma posição inegociável que é a candidatura do Chico Preto à Prefeitura de Manaus e se nada acontecer em termos de alianças vamos de chapa puro sangue mesmo”, garantiu. Chico Preto afirmou seu compromisso com a capital e disse que caso for eleito não ficará preso em gabinete durante seu mandato.

Desistências

Para o cientista político Helso do Carmo, diante do atual cenário, mais desistências devem marcar o período das convenções partidárias, devido as escolhas do diretório das siglas. “Muitas vezes, as desistências não ocorrem pelo próprio candidato e sim pelo partido, que define quem deve permanecer na disputa. As desistências marcam a disputa eleitoral e muitas ainda devem acontecer até as definições anunciadas nas convenções, nomes que estão na disputa, mas não possuem força devem ficar ao longo do caminho”, analisou.

 Leia Mais:

Convenções abrem corrida para definição dos candidatos em Manaus

Número de pré-candidatos à prefeito cai de 20 para 14, até o momento