Com a palavra


'Minha proposta é ordenar a casa', diz Orsine Júnior

Com a proposta de “oxigenar” novas ideias para a Prefeitura de Manaus, o empresário fala em cuidar da população

Apesar da longa amizade com Amazonino, Orsine afirmou que ambos possuem divergências políticas nessas eleições
Apesar da longa amizade com Amazonino, Orsine afirmou que ambos possuem divergências políticas nessas eleições | Foto: Alex Pazuello

 

Manaus - Graduado em negócios internacionais e em língua inglesa, por universidades internacionais, o empresário Orsine Junior é o pré-candidato do Partido da Mobilização Nacional (PMN) na disputada pela Prefeitura de Manaus, nas eleições municipais deste ano. Com a proposta de levar uma “oxigenação” de novas ideias ao Poder Executivo municipal, o pré-candidato diz que quer mudar a capital por meio do cuidado com a população.

Defensor do turismo amazonense, Orisine já atuou como presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AmazonasTur), na gestão do ex-governador, Amazonino Mendes (Podemos). Ele foi considerado o braço direito do governante e neste ano foi até cogitado como vice na chapa de Mendes, o que não aconteceu até o momento.

Hoje, além de presidir os diretórios municipal e estadual do PMN, o pré-candidato também dirige as empresas Amazon Receptive e Ekco Produções. Apesar de já ter sido envolvido em problemas políticos em gestões passadas, Orsine acredita que nada o prejudicará na disputa pelo cargo de prefeito da capital do Amazonas. Leia a seguir, entrevista exclusiva ao EM TEMPO.

"

Manaus precisa reconhecer o turismo como atividade benéfica para a economia, entendendo que não se trata de despesa, mas sim de investimento. "

Orsine Júnior, empreendedor e pré-candidato a prefeito, Sobre suas propostas para o turismo na cidade

EM TEMPO - Por se tratar de sua estreia na política, o senhor afirmou que pretende apresentar propostas que solucionem os principais problemas da cidade. Quais seriam essas propostas?

Orsine Junior - Há uma tendência no Brasil de renovação política. Não é só mudar por mudar. É mudar vendo o currículo das pessoas, analisando suas propostas. Assim como eu, vários empreendedores têm saído da sua zona de conforto, pois todo esse know-how que a gente adquire pode ser útil para a administração pública. Acredito que estamos precisando dessa oxigenação na Prefeitura, de boas ideias, de vigor. Por conta desse preparo e experiência, resolvi colocar meu nome a favor da população. Na política tudo se constrói. Amo o que faço e faço com seriedade. Nossa cidade precisa ser cuidada, e o que vai falar daqui pra frente é o trabalho.

EM TEMPO - Manaus recebe milhares de turistas por ano, que ficam encantados com as belezas naturais. No entanto, o turismo na cidade ainda é pouco valorizado. Quais mudanças o senhor planeja?

Orsine Junior - Quando estive à frente da Amazontur, defendi o turismo como matriz econômica viável e a sua contribuição para o desenvolvimento da melhoria local. Minha gestão foi totalmente baseada no fomento de recursos para produção, valorização e desenvolvimento econômico deste setor no Estado. Fui diretor da Fespim, resgatei o patamar internacional do Festival de Parintins, investi mais de R$ 100 milhões no interior do estado entre outros. Então desse assunto eu entendo bem. Manaus precisa reconhecer o turismo como atividade benéfica para a economia, entendendo que não se trata de despesa, mas sim de investimento. Minha proposta é ordenar a casa, e fazer com que os aparelhos turísticos sejam valorizados.

Em relação ao segundo turno das eleições, o pré-candidato deve apoiar os candidato que tiver as melhores propostas
Em relação ao segundo turno das eleições, o pré-candidato deve apoiar os candidato que tiver as melhores propostas | Foto: Alex Pazuello

EM TEMPO - Segundo informações dos bastidores, a sua candidatura aconteceu devido a ruptura da aliança com o Amazonino Mendes. Pelas especulações, o senhor buscava ser vice de Mendes, mas a situação não aconteceu. Foi esse o motivo no seu nome ser escolhido pelo PMN?

Orsine Junior - Não. Temos projetos políticos diferentes para a população e seguimos cada qual com suas propostas em prol da melhoria da cidade.

EM TEMPO - O senhor já assumiu o cargo de chefe de logística em campanhas eleitorais de políticos como Amazonino Mendes e José Melo. Por esse posto o senhor chegou a prestar esclarecimentos ao TRE por divulgar pesquisa falsa em favor de Melo. O senhor acredita que possa ser eleito, mesmo com esse histórico?

Orsine Junior - Eu fui inocentado do processo sobre divulgação de pesquisa eleitoral. Meu histórico como profissional de campanha eleitoral é limpo e honesto. De forma alguma posso ser responsabilizado por atos daqueles que ocuparam cargo público de fato e de direito.

"

Colhi bons frutos para a população em sua gestão. Porém, neste momento, temos projetos políticos distintos "

Orsine Júnior, empreendedor e pré-candidato a prefeito, Sobre seu relacionamento político com o ex-governador, Amazonino Mendes

EM TEMPO - O senhor foi acusado de dar uma "pernada" no advogado Marcelo Amil (hoje no PCdoB), para ocupar o cargo de presidente estadual do PMN. Como o senhor foi escolhido para ocupar a presidência da legenda?

Orsine Junior - O Marcelo Amil não poderia, de maneira alguma, dizer que não foi avisado ou consultado, pois quando estivemos em São Paulo com o presidente nacional do PMN, Antônio Carlos Massarollo, que nos concedeu o comando do partido, a primeira pessoa que eu conversei aqui em Manaus foi com ele. Inclusive o convidei a ser candidato a vereador pelo partido. O problema é que temos diretrizes políticas diferentes. A dele é de extrema esquerda e a minha de centro-direita. Então, pode ter sido esse choque de ideais que tenha causado desconforto nele.

EM TEMPO - Apesar de todos os rumores, há possibilidade de o senhor deixar sua candidatura de lado e disputar o pleito como vice do Amazonino?

Orsine Junior - A minha passagem pela administração do ex-governador Amazonino Mendes foi uma boa gestão. Assumi a Secretaria de Estado de Turismo, e colhi bons frutos para a população. Porém, neste momento, temos projetos políticos distintos e vou trabalhar humildemente para apresentar todas as minhas propostas, respeitando todos os meus concorrentes.

EM TEMPO - Em um eventual segundo turno, entre David Almeida e Amazonino Mendes, para quem iria o seu apoio?

Orsine Junior - Para quem tiver as melhores propostas para Manaus.

EM TEMPO - O transporte público em Manaus está cada dia mais precário. A situação é fonte de reclamações até mesmo dos turistas. O que precisa mudar para que a população pare de padecer nos ônibus?

Orsine Junior - Compreendo os problemas da população na mobilidade urbana. Minha proposta para o setor de imediato é a melhoria das frotas de ônibus e a construção de paradas inteligentes, interligando as linhas, também a criação de aplicativos para acompanhamento e atuação dos ônibus, além da implantação da linha rosa, voltada para o público feminino. A população não pode ter só a tecnologia para cobrá-la, ela deve ter a tecnologia principalmente para servi-la, ajudando na qualidade de atendimento dos serviços públicos.

Orsine acredita que a tecnologia pode ser um mecanismo de solucionar os problemas da capital
Orsine acredita que a tecnologia pode ser um mecanismo de solucionar os problemas da capital | Foto: Alex Pazuello

EM TEMPO - O país foi duramente afetado pela pandeia, ocasionando uma grande crise financeira. Caso seja eleito, o senhor enfrentará um cenário pós-pandemia. Como promover oportunidades financeiras à população no futuro?

Orsine Junior - Planejamento e organização são fundamentais para a retomada da nossa economia. É preciso reativar a construção de moradia popular por meio da prefeitura. Com isso resolvemos dois problemas - geração de emprego e renda e o déficit habitacional. Investir em turismo como uma matriz econômica, captação de investimentos internacionais através da sustentabilidade, crédito para micro e pequenas empresas e a regularização de autônomos para saírem da irregularidade.

EM TEMPO - A sua candidatura foi anunciada há pouco mais de três semanas. Já existe um nome definido como vice? Como estão as alianças para o pleito?

Orsine Junior - Já temos articulação e conversa. No PMN, nós não fazemos aliança a qualquer preço. Eu acredito que as alianças são salutares e os projetos se juntam quando você tem a mesma ideologia de melhoria para a cidade. Então, nas nossas conversas, ficamos sempre atentos ao que os outros partidos pensam do melhor para Manaus. Não adianta você fazer aliança, pensando somente em tempo de TV e fundo partidário, até porque a eleição acaba, e aí você tem que fazer a gestão da cidade. Caso tenha se unido com quem não tem interesse pelo bem comum, as chances de erro são grandes. Então no PMN, a aliança é por Manaus.

Leia Mais: 

'Quero politicas publicas acessíveis à população', diz Paulo Trindade

'Sem uma revolução, nada vai mudar', diz Gilberto Vasconcelos