Fonte: OpenWeather

    Campanha eleitoral


    Com eleitor exigente, candidatos podem ser eleitos pela experiência

    Além de experiente, o vencedor do pleito municipal deve ter um nome ético e apresentar propostas que toquem o coração do eleitorado

    Nas eleições, candidatos devem enfrentar dificuldade  para conquistar o eleitorado
    Nas eleições, candidatos devem enfrentar dificuldade para conquistar o eleitorado | Foto: Divulgação

    Manaus - Com o avanço da tecnologia, o descobrimento de novas técnicas e a popularização da internet, a propaganda política deixou de ser apenas distribuição de santinhos e comerciais na TV. Ela passou a ganhar um formato estratégico. Para elabora a melhor estratégia com o objetivo de conquistar a maior porcentagem do eleitorado, é necessário que o candidato use ferramentas atuais do marketing político para fomentar sua campanha eleitoral. Esse investimento pode ser o grande diferencial para chegar à chefia do executivo nesta eleição.

    O marketing político permite que por meio de suas estratégias, o candidato específico se comunique com o eleitor que o acompanha ou até mesmo convencer o eleitorado a apoiá-lo. Em Manaus, 11 nomes já foram confirmados para disputar a Prefeitura de Manaus  e apesar de os candidatos ainda pedirem os seus registros de candidatura ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), até o dia 26 de setembro, o cenário das eleições já é considerado como o mais competitivo se comparado às quatro últimas eleições.

    Para o publicitário e coordenador de campanhas eleitorais, Wilson Rodrigues, o alto número de candidatos ao pleito não é o único ponto que difere a corrida eleitoral desse ano das anteriores. Os debates ideológicos, também devem traçar um caminho deferente para os postulantes.  

    “Acredito que essa será uma campanha diferente das outras campanhas municipais. Teremos temas nacionais e ideológicos interferindo na pauta de uma discussão que antes era predominantemente local. Considero que aquele que conseguir estabelecer uma relação de proximidade com o que pensa o eleitor sobre as questões nacionais e apresentar planos simples e factíveis para a cidade pode sair na frente”, considerou.

    Nos últimos anos, Manaus esteve envolvida em escândalos políticos que tiveram repercussão nacional. Com isso, o eleitor passou a ser mais exigente e agora busca eleger representantes com experiência na administração pública como explicou o cientista político, Jack Serafim.

    “Ao contrário dos anos anteriores, as eleições de 2020 serão influenciadas pelo desempenho do Governo do Estado. O que vai fazer com que o eleitorado busque por candidatos com experiência e principalmente o contrato com o recurso público. Por isso, o perfil do novo já não convence mais, hoje se busca relevância”, destacou.

    Campanha Eleitoral

    A campanha será o momento para candidatos mostrarem suas capacidades de solução
    A campanha será o momento para candidatos mostrarem suas capacidades de solução | Foto: Divulgação

    Com a pandemia, os 11 nomes precisarão traçar um novo caminho para a campanha eleitoral. Segundo Rodrigues, com a perda dos grandes eventos e contato pessoal com o eleitor, os candidatos devem enfrentar uma eleição difícil para conquistar o eleitorado.

    “Eventos de aglomeração como caminhadas, corpo a corpo e comícios que sempre foram muito fortes em Manaus tendem a perder força.  É preciso formular diálogos que falem diretamente com aqueles que estão indecisos, investir em um plano de Governo pé no chão com 4 ou 5 metas fortes, treinamento para debate e conteúdo pessoal para as redes sociais. Tudo isso sem abrir mão da militância dos candidatos a vereador. Falando assim parece fácil, mas conseguir tudo é extremamente trabalhoso e desafiador, por isso é importante uma boa equipe estrategista”, recomendou Wilson.

    Já o publicitário e especialista em marketing político, Gabriel Aquino considera que o desejo do eleitorado amazonense continua voltada para melhorias na educação, saúde e infraestrutura. Para o especialista, a campanha será o momento para que o candidato convença o eleitorado das suas capacidades de solução.  “O candidato que não transparecer verdade e ética não terá vez nessa eleição. É preciso falar com o coração, trabalhar na melhor postura para passar a mensagem ao eleitor e não se apoiar no marketing. O vencedor será aquele que conseguir convencer de que ele é a melhor opção para lidar com os problemas da cidade”, confirmou.

    Mesmo com o valor da campanha eleitoral dos candidatos à Prefeitura podendo chegar até R$ 14 milhões, a previsão é que os postulantes apostem em uma campanha digital. “Esse ano vai ser uma campanha barata, pois com a pandemia os candidatos devem ser mais ativos na internet que é fácil chegar ao eleitorado sem custos muito altos, que vai provar que não precisa de recursos milionários para chegar ao eleitor”, afirmou Jack. 

    Ambiente virtual

    Apesar do avanço tecnológico, as redes sociais não conquistam número de votos
    Apesar do avanço tecnológico, as redes sociais não conquistam número de votos | Foto: Lucas Silva

    Manaus é o único município do Amazonas com possibilidade de segundo turno e apesar de ser comtemplada com o avanço tecnológico, a população manauara ainda não é considerada totalmente integrada no âmbito virtual fazendo com que os candidatos ao Executivo precisem se preparar para os debates na TV e rádio.

    “Na atual conjuntura, a TV e o rádio que sempre foram decisivos, passam a ter ainda mais importância. Acredito, também que os debates terão um papel decisivo. A internet é um precioso instrumento, mas sozinha ela não tem poder de garantir a vitória de ninguém. O que ganha a eleição continua sendo o candidato, suas características, planos e como ele se apresenta em todos os meios”, Wilson.

    Aquino acrescentou, ainda que apesar do programa eleitoral ter perdido espaço frente aos serviços de streaming, a TV tem força para tornar o candidato conhecido e fazer com que as propostas cheguem aos eleitores. “O ambiente digital é como se fosse uma torcida organizada, mas pouco agrega em número de votos”, disse.

    Leia Mais:

    Com 11 candidatos, eleições devem ser marcadas pela competitividade

    Com limite milionário, pré-candidatos avaliam orçamento de campanha