Estratégia


Fux esvazia frente anti-Lava Jato na Segunda Turma

Com a decisão, a segunda turma do STF deixará de ser a responsável por analisar os processos da Operação Lava Jato

A mudança representa uma vitória da Lava Jato e também um triunfo do presidente do STF, Luix Fux, defensor da operação
A mudança representa uma vitória da Lava Jato e também um triunfo do presidente do STF, Luix Fux, defensor da operação | Foto: Divulgação

Brasil - Em sessão na tarde de hoje, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram alterar o regimento do tribunal para que inquéritos e ações penais voltem a ser analisados pelo plenário da corte e não mais por suas turmas de julgamento.

Com a decisão, a Segunda Turma do STF deixará de ser a responsável por analisar os processos da Operação Lava Jato. A Segunda Turma tem imposto seguidas derrotas às investigações da operação.

A medida faz com que todas as investigações e processos criminais passem a ser analisados pelo plenário do STF, integrado pelos 11 ministros, que vão discutir desde o recebimento de denúncia à decisão de condenação ou absolvição dos réus.

A mudança também representa uma vitória da Lava Jato e também um triunfo do presidente do STF, Luix Fux, defensor da operação, contra a ala de ministros críticos às investigações. Fux tomou posse na presidência do Supremo há cerca de um mês.

Ao colocar a mudança no regimento para análise do plenário nesta tarde, o presidente da corte disse que encaminhou previamente a proposta aos gabinetes dos colegas, Gilmar Mendes, um dos opositores da Lava Jato na corte, porém, disse que foi pego de surpresa.

*Com informações da assessoria 

Leia Mais:

Braga anuncia que Bolsonaro deve acompanhar obras da BR-319

Definição sobre recursos para o Renda Cidadã é adiada mais uma vez