Voto obrigatório


Eleitores com Covid-19 podem votar nas Eleições 2020; TRE-AM explica

A recomendação é que eleitores que apresentem sintomas ou que testaram positivo para Covid-19 justifiquem o voto, no entanto, não há proibição para votar

O Desembargador Aristóteles Thury, Presidente Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) explica se pode ou não
O Desembargador Aristóteles Thury, Presidente Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) explica se pode ou não | Foto: Brayan Riker

 

Manaus – O cenário atípico das eleições 2020 exigiu que medidas especiais fossem adotadas durante as votações, em prevenção à Covid-19. Uma das dúvidas recorrentes, neste domingo (15), é a obrigatoriedade do voto para eleitores infectados com coronavírus.

O Desembargador Aristóteles Thury, Presidente Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), esclareceu o questionamento e afirmou que pessoas com Covid-19 poderão exercer a cidadania normalmente, seguindo as orientações de saúde impostas durante o voto.

‘‘Não há proibição nesse sentindo. Se eu estou com Covid e quero exercer meu direito como cidadão, não posso ser impedido. Nós não podemos proibir o eleitor de ir à sua seção. Se ele está em condições, pode votar normalmente’’, informou o presidente.

No entanto, a recomendação do Tribunal Superior Eleitoral do Amazonas (TSE-AM) é que eleitores que apresentem sintomas de Covid-19 ou que testaram positivo para a doença, fiquem em casa e justifiquem a ausência através do aplicativo do E-Título. 

Medidas de segurança

Entre as medidas de segurança, está a obrigatoriedade de máscara de proteção facial. Aristóteles Thury ressaltou ainda que os monitores de saúde presentes nas zonas eleitorais irão orientar os eleitores sobre as ações adequadas.

Outras recomendações do Tribunal Superior Eleitoral do Amazonas incluem a distância mínima de um metro de distância na fila de votação, e acompanhantes só serão permitidos se forem necessários.

O eleitor deve levar a própria caneta. O horário de votação será das 7h às 17h, mas o horário entre 7h e 10h será preferencial para maiores de 60 anos.

O TSE alterou protocolos para reduzir o contato com superfícies, e a identificação biométrica foi excluída. Sem a biometria, a confirmação da identidade será feita mediante assinatura do caderno de votação.

Segundo o TSE, cerca de 400 pessoas colocariam as mãos em um mesmo aparelho no dia da eleição.

A consultoria sanitária recomendou essa mudança para, além de diminuir o risco de contágio, evitar a formação de filas e aglomerações, já que o protocolo é um dos mais demorados nas etapas de votação.

Leia mais:

Como votar nas eleições 2020? confira as regras, datas e novidades

Lei Seca entra em vigor neste sábado, no Amazonas

TSE faz recomendações sanitárias para votação em aldeias indígenas