Eleições 2020


No interior do AM, maioria dos prefeitos continua no poder

Em 33 municípios, atuais prefeitos que tentaram reeleição continuam no jogo

Coarireelegeu Adail Pinheiro (PP) para um segundo mandato com 59,45% dos votos válidos
Coarireelegeu Adail Pinheiro (PP) para um segundo mandato com 59,45% dos votos válidos | Foto: Divulgação

Manaus - Se havia uma onda de renovação política prevista para 2020, ela não soprou na disputa pelas prefeituras do interior do Amazonas. Das 61 cadeiras executivas das cidades do interior, a maior parte, 33 delas, reelegeu para mais quatro anos os atuais gestores. Alguns nomes mais famosos são Adail Pinheiro (PP), que irá gerir Coari e Bi Garcia (DEM), também reeleito, mas em Parintins. No meio do jogo, ainda houve destaque em Presidente Figueiredo, que elegeu sua primeira prefeita mulher, a enfermeira Patrícia Lopes (MDB).

Em algumas cidades, os vices de 2016 é que tomaram à frente da chapa e ganharam neste ano. Um exemplo é Anori, que elegeu o ex-vice prefeito (2016-2020) Regis Nazaré (Republicanos) para o Poder Executivo do município. O mesmo aconteceu em Apuí, Marrã, São Sebastião do Uatumã e Silves.

O resultado nas principais cidades

No maior colégio eleitoral do interior do Amazonas, Parintins, o cenário irá continuar o mesmo. Bi Garcia (DEM) foi reeleito para um quarto mandato na cidade. O futuro prefeito, que iniciou a vida política como vereador do município, aos 25 anos, comemorou a vitória no Facebook. "Obrigado, Parintins, pelos votos de confiança", escreveu. 

Em outro municípios, a tendência política foi manter os atuais prefeitos que tentaram reeleição. Coari reelegeu Adail Pinheiro (PP) para um segundo mandato com 59,45% dos votos válidos. A vitória já era esperada, dado o alto índice de aprovação do candidato, mas também pelo poder político que sua família possui no Estado. A irmã dele, Mayara Pinheiro (PP), é deputada estadual, e o pai, Adail Pinheiro, foi prefeito de Coari antes de ser condenado a 57 anos de prisão após ser citado na Operação Vortex, que investigava crimes de corrupção. 

Em Manacapuru, o atual prefeito também foi eleito para mais quatro anos. Beto D Angelo recebeu 25.476 votos (47,71%), o que lhe garantiu a vaga desejada. Seu principal adversário, Angelus Cruz Figueira (PSC) ficou em segundo lugar com 22.365 votos (41,88%).

Em Itacoatiara, o deputado estadual Mário Abrahim (PSC) foi eleito para a prefeitura até 2024. Abrahim já havia tentado ocupar o cargo em 2016, mas sem sucesso. Na eleição deste ano, ele ganhou com 38,41%.

Outras duas grandes cidades que viram candidatos à prefeitura reeleitos foram as de Rio Preto da Eva e Tabatinga. A primeira garantiu mais quatro anos de poder à Anderson Sousa (PP), e a segunda, à Saul (MDB). O primeiro recebeu 9.281 votos (70,43%), e o segundo, 13.068 (49%). 

Prefeitas no Amazonas 

Neste ano, Presidente Figueiredo entrou para a lista dos municípios que elegeram prefeitas mulheres. A enfermeira Patrícia Lopes (MDB) ganhou com 5.134 (27,97%) dos votos válidos. Seu principal concorrente chegou a 4.582 votos (24,96%), mas não levou. 

A agora prefeita do município de Presidente Figueiredo ainda não se manifestou sobre a vitória, mas em sua última publicação no Facebook realizada um dia antes da eleição, ela agradeceu pela experiência na corrida eleitoral.

'Agradeço a Deus por ter me conduzido nesta campanha ao lado de tanta gente querida, visitando cada canto desse município, entendendo a necessidade de cada um e construindo um plano de governo participativo. Obrigada você que nos recebeu e que acredita que podemos sim ter um município melhor, mais justo e igualitário. Nossa campanha já é vitoriosa, amanhã [domingo] só concretizaremos a nossa mudança", escreveu.

Outras três prefeitas do Amazonas ganharam o pleito deste ano, garantindo assim um segundo mandato. São elas, Maria Oliveira (PSDB), com 60,89%, em Ipixuna; Dona Maria (MDB), com 39,74% em Beruri; e Marina Pandolfo (PSD), com 48,40%, em Nhamundá.

Reviravolta em Tefé

Uma disputa que surpreendeu foi a da prefeitura de Tefé. O racha era entre o atual prefeito Normando Bessa (PP) e o seu derrotado em 2016, Nicson Marreira (PTB). Esse último ganhou 16.349 votos (48,14%), já seu rival, perdeu com 13.897 (40,92%). 

Pesquisas feitas no município garantiam, com folga a vitória que daria mais quatro anos à Normando Bessa (PP), como é o caso da realizada pelo Instituto de Pesquisa do Norte. Se se completasse a previsão, o atual prefeito ganharia com 39% dos votos, contra 30% para candidato Nicson Marreira (PTB), o candidato que levou as eleições deste ano.

Confira todos os resultados das prefeituras do interior:

Alvarães Lucenildo de Souza Macedo (PSC) – 60,53%; Amaturá José Augusto Barrozo Eufrasio () – 36,22%; Anamã Francisco Nunes Bastos (PSC)  – 57,36%; Anori Reginaldo Nazaré da Costa  (Republicanos) – 64,80%; Apuí Marcos Antonio Lise (PSC) – 59,04%; Atalaia do Norte Denis Paiva (PSC) – 38,71%; Autazes Andreson Cavalcante (PSC) – 42,22%; Barcelos Edson Mendes (MDB) – 42,09%; Barreirinha Glênio Seixas (MDB) – 60,52%; Benjamin Constant David Bemerguy (MDB) – 49,22%; Beruri Maria Lucir dos Santos de Oliveira – Dona Maria (MDB) – 39,74%; Boa Vista do Ramos Eraldo Trindade da Silva (PSC) – 55,49%; Boca do Acre Zeca Cruz (PP) – 47,33%; Borba Simão Peixoto (PP) – 31,02%; Caapiranga Francisco Andrade Braz (PSC) – 65,12%; Canutama José Roberto Torres de Pontes (PSC) – 52,12%; Carauari Bruno Luis Litaiff Ramalho (MDB) –  60,86%; Careiro Natan Macena (Republicanos) – 62,79%; Careiro da Várzea Pedro Guedes (PSD) – 40,21%; Coari Adail Pinheiro Filho (PP) – 59,28%; Codajás Tonho (PP) – 51,40%; Eirunepé Raylan Barroso (DEM) – 58,27%; Envira Ruan Mattos (PL) – 40,48%; Fonte Boa Biquinho (PL) – 41,92%; Guajará Ordean (PP) – 51,51%; Humaitá Dedei Lobo (PSC) – 43,37%; pixuna Maria Oliveira (PSDB) – 60,89%; Iranduba Augusto Ferraz (Dem) – 41,98%; Itacoatiara Mário Abrahim (PSC) – 38,41%; Itamarati João Campelo (MDB) – 59,94%; Itapiranga Denise Lima (PP) – 53,89%; Japurá Professor Vanilso (PSD) – 54,96%; Juruá Dr. Júnior (MDB) – 57,58%; Jutaí Pedrinho (PDT) – 62,19%; Lábrea Gean Barros (MDB) – 74,38%; Manacapuru Beto D’Angelo (Republicanos) – 47,73%; Manaquiri Jair Souto (MDB) – 56,57%; Manicoré Lúcio Flávio (PSD) – 48,39%; Maraã Pr. Edir Castelo Branco (Republicanos) – 40,43%; Maués Junior Leite (PSC) – 56,99%; Nhamundá Marina Pandolfo (PSD) – 48,40%; Nova Olinda do Norte Adenilson Reis (MDB) – 56,21%; Novo Airão Frederico Júnior (PSC) – 64,51%; Novo Aripuanã Jocione Souze (PSDB) – 52,25%; Parintins Bi Garcia (Dem) – 65,65%; Pauini Renato Afonso (PSD) – 61,11%; Presidente Figueiredo Patricia Lopes (MDB) – 27,97%; Preto da Eva Anderson Souza (PP) – 70,43%; Santa Isabel do Rio Negro Beleza (PP) – 41,16% (sub júdice); Santo Antônio do Içá Ceceu (Republicanos) – 59,42%; São Gabriel da Cachoeira Clóvis Curubão (PT) – 50,36%; São Paulo de Olivença Gibe (Republicanos) – 48,61%; São Sebastião do Uatumã Jander Barreto (Republicanos) – 40,35%; Silves Professor Paulino Grana (PSDB) – 41,41%; Tabatinga Saul (MDB) – 49,00%; Tapauá Gamaliel (PSC) – 53,91%; Tefé Nicson Marreira (PTB) – 48,14%; Tonantins Sales (Republicanos) – 51,52%; Uarini Antonio Uchoa (PSD) – 54,21%; Urucará Enrico Falabella (MDB) – 60,65%; Urucurituba Sabugo (PT) – 80,23%.

Leia mais:

Com 25 vereadores novatos, CMM tem mais de 60% de renovação

Com mais de 218 mil votos, David segue para o 2°turno contra Amazonino

David Almeida e Rotta assistem apuração no Morro da Liberdade