Vereadores


Nomes famosos ficam de fora da reeleição na Câmara Municipal de Manaus

Dos 38 vereadores que tentaram reeleição, apenas 16 conseguiram continuar no poder

A dança das cadeiras deste ano sofreu com a chamada 'onda de renovação política, apontam especialistas
A dança das cadeiras deste ano sofreu com a chamada 'onda de renovação política, apontam especialistas | Foto: Divulgação

Manaus - A dança das cadeiras girou na Câmara Municipal de Manaus (CMM), e na brincadeira, alguns nomes famosos foram excluídos da roda. Reizo Castelo Branco (PTB) e Mirtes Salles (Republicanos) são apenas dois exemplos. No total, dos 38 vereadores que tentaram reeleição, apenas 16 deles (42%) conseguiram garantir seu lugar por mais quatro anos. 

A mudança era esperada por parte dos analistas políticos, já que ideologias políticas têm se enfraquecido nos últimos meses, em especial durante a pandemia, mas também em decorrência das mudanças de presidentes no continente americano, como Joe Biden, novo presidente dos Estados Unidos, e Alberto Fernandez, na Argentina, entre o centrismo e a esquerda.

"Haverá uma renovação significativa na Câmara Municipal de Manaus. Não só pela quantidade, mas também pela qualidade, então temos uma renovação importante de todos os pontos de vista possíveis. O importante disso tudo é que uma vez empossados, eles possam de fato tornar o poder legislativo, ativo, com uma melhor imagem", afirma Carlos Santiago, analista político. 

Os principais nomes que ficaram de fora de um segundo mandato são Fred Mota (Republicanos), Isaac Tayah (Democracia Cristã), Roberto Sabino (Podemos), dentre outros 19 que ficaram de fora de um próximo mandato.

Já os nomes conhecidos que conseguiram garantir mais quatro anos de cadeira são o da professora Jacqueline (Podemos), David Reis (Avante), Joelson Silva (Patriotas), e outros 13 eleitos.

"Gostaria de agradecer a todos que acreditaram nesse projeto político. Eu volto porque falo a verdade, não abandono as comunidades que visitei e faço o que eu posso, sem criar falsas esperanças. Tivemos muitas dificuldades enfrentando uma pandemia, me sinto muito honrada pelo reconhecimento do nosso trabalho e pelo meu retorno a Câmara Municipal de Manaus", escreveu a professora Jacqueline, uma das únicas mulher reeleitas na CMM, junto de Glória Carratte (PL).

Veja mais:

Com 25 vereadores novatos, CMM tem mais de 60% de renovação

Em Manaus, David e Amazonino se consolidam no segundo turno

Instabilidade no site do TSE atrasa apuração de votos em Manaus