Segundo turno


David e Amazonino se preparam para início da campanha eleitoral

Nenhum dos candidatos declarou a formação de alianças para o segundo turno da disputa

Após confirmar sua ida para segundo turno, David afirmou que dará o melhor a Manaus
Após confirmar sua ida para segundo turno, David afirmou que dará o melhor a Manaus | Foto: Divulgação

Manaus - Um dia após o primeiro turno acirrado, os candidatos David Almeida (Avante) e Amazonino Mendes (Podemos) seguem em uma nova eleição para a definição do futuro prefeito de Manaus, quem acontece em 12 dias. O resultado do primeiro turno, definido no domingo (15), reflete a preferência do eleitorado manauara por nomes com alguma experiência administrativa para gerir a cidade. 

A expectativa em torno da formação de alianças, que pode beneficiar ou influenciar negativamente no andamento da eleição, surgiu logo após a consolidação do resultado. David Almeida afirmou que não pretende se aliar a nenhum "cacique político", como são chamados os que possuem extenso histórico na política. Descartou até mesmo uma aliança com o atual prefeito de Manaus, Arthur Neto, e o atual governador do Amazonas, Wilson Lima.

“Eu já estou articulado com o povo. Não penso em apoio de nenhuma das máquinas, nem do prefeito, nem do governador. Meu apoio é do povo, eu sou do povo e cheguei até aqui sem o apoio dos caciques políticos e nós vamos conquistar a Prefeitura de Manaus com o apoio do povo. A minha principal aliança nesse segundo turno será com a população, com aqueles eleitores que já votaram em mim, e aqueles que votaram nos outros candidatos”, disse David.

| Foto: Divulgação

Nova eleição

Por meio de sua assessoria, o candidato Amazonino Mendes afirmou que o segundo turno é uma nova eleição e seguirá fazendo uma campanha propositiva, com soluções que ajudem a tornar Manaus uma cidade melhor e mais humana. Diferente do que foi realizado no primeiro turno, Amazonino agora, promete deixar de lado as ferramentas virtuais e realizar uma campanha que inclui a ida a todas as zonas da cidade, para ouvir a população.

O cientista político Jack Serafim comentou que o resultado das urnas mostra que a população busca um candidato que tenha experiência e competência para gerir a cidade. Também afirmou que o futuro prefeito deve ter consciência e preparo para administrar a crise econômica causada pelo fim da concessão dos auxílios emergenciais, no ano que vem. 

"No momento em que as urnas apontam para Amazonino Mendes, que já foi prefeito e governador, e David Almeida que já foi deputado estadual, presidente da Assembleia e pôde estar a frente do Governo do Estado, isso mostra uma precaução por parte do eleitor manauara em colocar como sucessor do atual prefeito alguém que garanta pelo menos uma estabilidade administrativa", destacou. 

Serafim também afirmou que as alianças não são mais tão fundamentais para a conquista de votos, como eram antigamente, mas ainda garantem recursos essenciais para movimentar as campanhas. O cientista político explicou que o eleitor está cada vez mais individual, quer ter um contato mais direto com os candidatos até em consequência do uso, cada vez maior, das redes sociais atualmente.

"Antigamente as alianças eram fundamentais, principalmente por questão de tempo de televisão. A aliança trazendo nomes, partido, essa questão da transferência de votos dificilmente está acontecendo. É importante sim no que diz respeito a recursos da possibilidade do partido, trazer mais recursos para que mais investimentos possam ser feitos na área de comunicação", afirmou Serafim.

Leia Mais:

Campanha para segundo turno já começa hoje, a partir das 17h em Manaus

David Almeida garante que principal aliança será com a população

Com mais de 218 mil votos, David segue para o 2°turno contra Amazonino