Fonte: OpenWeather

    Operação Ponto de Parada


    Saullo Vianna se coloca à disposição para colaborar com investigações

    O deputado afirmou que ainda vai tomar conhecimento das acusações contra ele para “transmitir as informações necessárias e de forma transparente”

    A PF investiga suposto desvio de R$ 5,7 milhões oriundos de fraudes na contratação de empresa para transporte escolar
    A PF investiga suposto desvio de R$ 5,7 milhões oriundos de fraudes na contratação de empresa para transporte escolar | Foto: Divulgação

    Manaus - Alvo da Operação Ponto de Parada, deflagrada na manhã desta segunda-feira (23), o deputado estadual Saullo Vianna (PRTB) afirmou, em nota divulgada nas redes sociais, que ainda vai tomar conhecimento das acusações contra ele para “transmitir as informações necessárias e de forma transparente” para a sociedade.

    O deputado disse que está à disposição das autoridades para “colaborar no trabalho de investigação sobre as denúncias relacionadas a licitações” no município de Presidente Figueiredo (a 119 quilômetros da capital Manaus).

    “Vou procurar me inteirar dos autos para entender o envolvimento do meu nome nessa acusação para que eu transmita as informações necessárias e de forma transparente, como sempre faço, para a sociedade”, afirmou Vianna. “Manifesto que estou à disposição das autoridades para colaborar no trabalho de investigação sobre as denúncias relacionadas a licitações em Presidente Figueiredo, em 2017”, completou o parlamentar.

    Operação

    Na operação Ponto de Parada, a Polícia Federal investiga suposto desvio de R$ 5,7 milhões oriundos de fraudes na contratação de empresa para transporte escolar e na aquisição de combustível pela Prefeitura de Presidente Figueiredo.

    A ação da Polícia Federal cumpriu 11 mandados judiciais, expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas, dos quais sete são de busca e apreensão e quatro de prisão temporária, todos cumpridos na cidade de Manaus. A Justiça também bloqueou R$ 13 milhões de investigados.

    De acordo com a CGU (Controladoria-Geral da União), o dinheiro supostamente desviado advém do Pnate (Programa Nacional de Transporte Escolar) e do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

    Confira a manifestação de Saullo na integra:

    Bom dia. Manifesto que estou à disposição das autoridades para colaborar no trabalho de investigação sobre as denúncias relacionadas a licitações em Presidente Figueiredo, em 2017.⠀

    Meu trabalho como parlamentar desde 2019, quando assumi o cargo, inclusive, é fiscalizar a aplicação de recursos públicos e sou muito cioso com essa função. ⠀

    Vou procurar me inteirar dos autos para entender o envolvimento do meu nome nessa acusação para que eu transmita as informações necessárias e de forma transparente, como sempre faço, para a sociedade. ⠀

    Continuo firme no meu trabalho de servir ao Amazonas. ⠀⠀

    Bom dia e boa semana a todos.

    Leia mais:

    PF combate desvio de recursos de transporte escolar no interior do AM

    Com presidente investigado, Boi Caprichoso deve aguardar investigações

    PF investiga fraudes praticadas através da internet banking no AM