Fonte: OpenWeather

    Frustração


    Deputados desistem de ação para derrubar eleição na Aleam

    Alessandra e Saullo desistiram do processo em que questionam no Tribunal de Justiça do Amazonas a aprovação da PEC, que permitiu a antecipação da eleição para a presidência da Casa

    A aprovação da PEC foi articulada no dia 3 de dezembro pela a oposição e membros da base
    A aprovação da PEC foi articulada no dia 3 de dezembro pela a oposição e membros da base | Foto: Divulgação

    Manaus - O tramite para anular a eleição da Mesa Diretor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), que elegeu o deputado Roberto Cidade (PV) como presidente da Casa para o próximo biênio (2021-2022), teve mais um desgaste.

    No domingo (13), os deputados estaduais Alessandra Campêlo (MDB) e Saullo Vianna (PTB) desistiram do processo em que questionam no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na Aleam que permitiu a antecipação da eleição para a presidência da Casa.

    O requerimento foi encaminhado ao TJAM no último domingo.  A aprovação da PEC foi articulada no dia 3 de dezembro pela a oposição e membros da base que não aceitavam o nome de Alessandra como candidata apoiada pelo governo para a presidência da Casa Legislativa.

    A pedido de Alessandra e Saullo, o desembargador Wellington José de Araújo, do TJAM, chegou a conceder uma liminar suspendendo a validade da PEC e da eleição, mas a decisão foi cassada pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux.

    Leia mais:

    Denúncias de compra de votos e irregularidades marcam sessão da Aleam

    Deputado é suspeito de falsificar documentos na Aleam

    Acusado de golpe, Roberto Cidade é eleito novo presidente da Aleam