Fonte: OpenWeather

    Parceria


    Com Biden eleito, Bolsonaro afirma que deve manter aliança com EUA

    O presidente reconheceu reconheceu a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, após a confirmação do resultado pelo Colégio Eleitoral

    Entre os países que integram o G20, o Brasil era o único que ainda não havia reconhecido o resultado da eleição dos EUA
    Entre os países que integram o G20, o Brasil era o único que ainda não havia reconhecido o resultado da eleição dos EUA | Foto: Divulgação

    Brasil - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, após a confirmação do resultado pelo Colégio Eleitoral. "Saudações ao presidente Joe Biden, com meus melhores votos e a esperança de que os EUA sigam sendo 'a terra dos livres e o lar dos corajosos'", escreveu Bolsonaro em uma rede social. 

    Bolsonaro chegou a afirmar ainda que mesmo com a derrota de seu aliado no país americano, ele deve continuar buscando uma aliança junto ao EUA. 

    "Estarei pronto a trabalhar com o novo governo e dar continuidade à construção de uma aliança Brasil-EUA, na defesa da soberania, da democracia e da liberdade em todo o mundo, assim como na integração econômico-comercial em benefício dos nossos povos", disse. 

    Entre os países que integram o G20, o Brasil era o único que ainda não havia reconhecido o resultado da eleição dos EUA. A maior parte se pronunciou já no dia 7 de novembro, quando Biden foi declarado vencedor pelas projeções da imprensa norte-americana.

    Pouco antes, em entrevista ao "Brasil Urgente", da TV Bandeirantes, Bolsonaro já havia dito que pediu ao ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, que enviasse uma manifestação oficial do governo brasileiro parabenizando o presidente eleito.

    "Já que os delegados reconheceram que ele [Biden] foi eleito, não vou mais discutir se houve ou não uma eleição tranquila lá. Não me cabe falar mais nada. Esperei o reconhecimento [do Colégio Eleitoral] e nós aqui já fizemos um comunicado agora há pouco ao presidente Joe Biden", anunciou o presidente.

    Bolsonaro ainda elogiou o presidente Donald Trump, derrotado na eleição, com quem afirmou ter feito um trabalho "excelente". Segundo Bolsonaro, o Brasil sempre teve uma política "um tanto quanto agressiva" com relação aos EUA, mas agora "avançou" e conseguiu "alguma coisa" com os norte-americanos.

    "Antes era o tempo todo o pessoal aí... Quase todos os presidentes anteriores chamando [os EUA] de imperialista, colocando neles a culpa por tudo de ruim que acontecia no mundo, e não é assim. Avançamos, conseguimos alguma coisa com o governo Trump, e eu espero que, se tudo der certo, o Biden agora...", completou, sugerindo que pretende manter boas relações com o democrata. 

    *Com informações do Uol

    Leia mais:

    Bolsonaro é o único lider de país democrático a não cumprimentar Biden

    Colégio Eleitoral oficializa vitória de Biden como presidente dos EUA

    Paulo Guedes diz que não haverá prorrogação do auxílio emergencial