Fonte: OpenWeather

    Campanha eleitoral


    Maioria das doações de campanha é de inscritos no Bolsa Família

    O valor estimado das doações de beneficiários do programa a candidatos somaram R$ 77,5 milhões, segundo o TSE

    Foram identificados o total de 221.355 casos de indícios de irregularidades
    Foram identificados o total de 221.355 casos de indícios de irregularidades | Foto: Divulgação

    Brasil - Um levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontou que indícios de irregularidades nas prestações de contas de candidatos e partidos que concorreram nas eleições municipais deste ano somam quase R$ 1 bilhão.

    Segundo o levantamento do Tribunal, foram identificados o total de 221.355 casos de indícios de irregularidades. Somados, os recursos financeiros chegam a R$ 954,7 milhões.

    A principal ocorrência identificada pelo levantamento do TSE, que corresponde a 91.500 casos, é a de pessoas que estão inscritos em programas sociais como Bolsa Família ou Auxílio Emergencial, mas mesmo assim doaram para candidatos. O valor estimado das doações é de R$ 77,5 milhões. O relatório feito pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral foi divulgado no último domingo (27).

    Em seguida, aparecem no levantamento 45.780 fornecedores com sócios ou representantes e familiares que também recebem o Bolsa Família. Esse tipo de indício de irregularidade representou a maior concentração de valores identificados pela Justiça Eleitoral: R$ 612,6 milhões

    Novas investigações

    Ainda segundo o documento do TSE, há 127.576 casos de doadores concentrados em uma mesma empresa e doando para um candidato específico. A soma desse tipo de irregularidade é de R$ 37, 1 milhões.

    A partir dessas informações, os juízes eleitorais podem determinar novas investigações e usar os dados para julgar as contas eleitorais dos candidatos.

    Além disso, o órgão informou que os indícios de irregularidades foram encaminhados à Procuradoria-Geral da República (PGR) para compartilhamento dessas informações com as promotorias estaduais para a devida apuração. Se comprovadas as suspeitas de irregularidades, caberá representação judicial.

    *Com informações do TSE 

    Leia mais:

    Congresso entra em recesso e deixa pautas pendentes para 2021

    Com David eleito, vereadores disputam presidência da CMM

    Próximo prefeito pode ter dificuldades para realizar promessas