Fonte: OpenWeather

    Mudanças


    Bancada feminina cresce na Aleam e deputadas alinham pautas

    Com a chegada de mais uma deputada na Casa Legislativa neste ano, a bancada pretende continuar a atuando em defesa das minorias, crianças, idosos e mulheres

     

    A composição do parlamento estadual com cinco deputadas é um marco histórico
    A composição do parlamento estadual com cinco deputadas é um marco histórico | Foto: Divulgação

    Manaus - A bancada feminina da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) ganhou mais uma integrante e agora passa a ter cinco deputadas estaduais, um número histórico no parlamento estadual. Em 2020, a bancada foi destaque por discursos e projetos voltados aos direitos das mulheres, idosos, pessoas de baixa renda e minorias. Para este ano, as deputadas pretendem continuar seguindo os mesmos passos. 

    As deputadas Alessandra Campêlo (MDB), Joana Darc (PL), Mayara Pinheiro (PP), Therezinha Ruiz (PSDB) e Nejmi Aziz (PSD) são as mulheres que integram o legislativo estadual. Aziz, que ingressou na casa parlamentar neste ano, após a saída do deputado Augusto Ferraz (DEM), comemorou a oportunidade e ressaltou que a presença feminina em diversos segmentos é uma tendência mundial, que também se reflete no Brasil e no Amazonas. Além de defender os temas já frequentemente discutidos pela bancada feminina na Aleam, a parlamentar explicou que pretende atuar em sintonia com todos os deputados, em diferentes frentes.

    "Espero poder somar com as colegas deputadas desta legislatura. Também com ajuda da bancada feminina e dos demais deputados espero poder atuar em outras frentes como, por exemplo: a área da infância e adolescência e no enfrentamento das diversas violências contra essa faixa etária. Essas sempre foram linhas de atuação que estive apoiando, antes e durante o período que fui primeira-dama do Estado do Amazonas, entre 2010 e 2014. Hoje como deputada estarei trabalhando para todos, legislando para tornar coisas possíveis em coisas realizadas, em conjunto com meus colegas deputados e deputadas", destacou. 

    Nejmi Aziz também afirmou que estuda com sua equipe projetos voltados à assistência de famílias em vulnerabilidade social. "Um dos projetos que sempre me acompanharam foram os da área de assistência social, dedicando minha atenção às famílias em vulnerabilidade social, com um destaque para o enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes".

    A deputada Therezinha Ruiz afirmou que irá seguir a mesma linha de atuação de seu trabalho, voltado à educação, além da defesa das mulheres e pessoas com deficiência. Para ela, o parlamento deve estar atento aos problemas sociais do estado para atuar na construção de uma sociedade igualitária e acessível a todos, inclusive pessoas de baixa renda.

    "Eu tenho uma linha de defesa que é a educação e vamos continuar trabalhando esta área, que para mim é a experiência de toda a minha vida. Eu espero contribuir com projetos, como do direito das crianças com deficiência de acesso à educação, às crianças que são portadoras de várias síndromes, para que elas tenham assegurados todos os seus direitos de ter acesso às escolas. Vamos continuar defendendo  a mulher, as pessoas com deficiência, em especial as crianças, e todos os temas que nós, como parlamentares, temos que acompanhar para ajudar a construir uma sociedade igualitária, cada vez mais acessível a pessoas de baixa renda, de dificuldades diversas", afirmou.

    Para a deputada Mayara Pinheiro o aumento de mulheres na Aleam é um demonstrativo de avanço da representatividade feminina na política. Além disso, Pinheiro destacou o trabalho realizado pelas deputadas e afirmou que a conquista de mais uma cadeira na Casa Legislativa é resultado de uma atuação marcante das parlamentares. 

    "No Estado do Amazonas, a bancada feminina tem mostrado o valor destas guerreiras com uma legislatura propositiva e atuante. Entendo que temos avançado bem na representatividade feminina na política, mas ainda há muito a ser feito. Os bons exemplos de mulheres na gestão pública têm que ser enaltecidos e precisam ser levados em consideração nas urnas. Considero que o Amazonas tem feito sua parte, a ponto de termos quase um quinto da Casa Legislativa composta por mulheres a partir de fevereiro. Nossa democracia precisa representar esta paridade de gêneros e a esfera política tem que ser de fato um espelho da sociedade em todas as suas expressões", afirmou.

    CMM sem mudanças

    Enquanto a Aleam comemora o aumento do número de parlamentares mulheres, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) mantém a baixa representatividade no plenário. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) houve um aumento no número de vereadoras eleitas no pleito municipal deste ano, em todo o Brasil. Elas representam 16% do total de eleitos para as câmaras municipais, enquanto em 2016 esse número era de 13,5% do total de vereadores. Em Manaus, no entanto, a Câmara Municipal é composta por quatro parlamentares mulheres: Glória Carrate (PL), Professora Jacqueline (Podemos), Thaysa Lippy (PP) e Yomara Lins (PRTB). 

    Leia Mais:

    Deputadas federais defendem reserva de vagas no Legislativo

    Candidaturas femininas crescem, mas ainda não representam o eleitorado

    Mulheres apostam em conquista de 50% das cadeiras na CMM