Fonte: OpenWeather

    Estratégias


    Deputado propõe medidas para frear contágio da Covid-19 no AM

    Entre as medidas estão o diagnóstico e tratamento precoce da doença, abertura e melhor gerenciamento de leitos, contratação de acadêmicos de enfermagem e fisioterapia e implantação de atendimento médico domiciliar

     

    Nicolau defendeu, também, a adoção da Ventilação Não Invasiva (VNI) no tratamento de pacientes da rede estadual de saúde
    Nicolau defendeu, também, a adoção da Ventilação Não Invasiva (VNI) no tratamento de pacientes da rede estadual de saúde | Foto: Divulgação

    Manaus - Em reunião com a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (7), para discutir o quadro atual da pandemia no Amazonas. O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) voltou a defender a união de forças e a busca de estratégias alternativas para frear o novo pico de contágio da Covid-19. 

    “O momento é gravíssimo e requer a união de todos, independentemente de questões políticas. Precisamos agir de forma rápida e efetiva. Tanto eu quanto a minha família continuamos à disposição”, reafirmou Ricardo Nicolau, que é vice-presidente da comissão técnica e também atua como gestor na rede hospitalar privada.

    O deputado apontou alternativas de enfrentamento do novo coronavírus no sistema público de saúde, atualmente em colapso. Entre as medidas estão o diagnóstico e tratamento precoce da doença, abertura e melhor gerenciamento de leitos, contratação de acadêmicos de enfermagem e fisioterapia e implantação de atendimento médico domiciliar.

    “Não estamos diante de buscar a perfeição no atendimento, mas de dar o devido acesso à população. Quando não houver mais leitos, vão deixar as pessoas à própria sorte? Não, se cria uma estratégia para cuidados domiciliares, por exemplo. Porque, na falta, é preciso buscar alternativas para não deixar as pessoas morrerem em casa, sem nenhuma assistência”, afirmou.

    Ventilação Não Invasiva

    O deputado Ricardo Nicolau defendeu, também, a adoção da Ventilação Não Invasiva (VNI) no tratamento de pacientes da rede estadual de saúde. O método é o mesmo utilizado desde março do ano passado na rede hospitalar privada e teve sua eficácia comprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

    “Desde o início da pandemia, disponibilizamos gratuitamente essa metodologia de tratamento que diminui o tempo de internação, o número de pacientes entubados e o número de óbitos. Lá atrás, éramos os únicos que fazíamos a VNI e éramos criticados. Hoje, a VNI é utilizada em todo o mundo. Estamos sempre à disposição”, assegurou.

     *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Reajuste no salário de vereadores pode ser revogado por eleitos

    PL de combate ao assédio sexual no serviço público é aprovado na Aleam

    Acusado de golpe, Roberto Cidade é eleito novo presidente da Aleam