Fonte: OpenWeather

    Saúde Amazonas


    Deputada Mayara quer que governo custeie oxigênio para pacientes

    A deputada também pediu o retorno do programa "Melhor em Casa", voltado para prevenção e tratamento de doenças

     

    Os indicativos foram encaminhados ao Governo do Amazonas
    Os indicativos foram encaminhados ao Governo do Amazonas | Foto: Divulgação

    Manaus - A nova onda da Covid-19 no Amazonas sobrecarregou a rede pública e privada de saúde limitando a capacidade de atendimento aos infectados. Por falta de leitos, além da transferência para outros estados, muitos pacientes têm realizado o tratamento em casa para se curar da doença.

    Preocupada com o cenário, a deputada Mayara Pinheiro Reis (PP) protocolou o Requerimento 042/2021 que solicita ao Estado que custeie as despesas de fornecimento de cilindros de oxigênio aos pacientes que estão em tratamento residencial. O número de pessoas infectadas aumentou exponencialmente sem que o sistema de saúde consiga se adequar para atender a todos e consequentemente receba novas internações.

    "Diante deste cenário crítico, muitas pessoas têm sido impedidas de serem tratadas nas unidades públicas de saúde, as levando a buscar tratamento em casa. Por este motivo, especialmente pensando na isonomia entre os pacientes, proponho que o Poder Executivo arque com os custos de oxigênio para pacientes em tratamento residencial contra o coronavírus", justifica no pedido.

    Além disso, a deputada também protocolou o Requerimento 040/2021 que pede o retorno do "Melhor em Casa", um programa voltado para prevenção e tratamento de doenças e de reabilitação realizadas em domicílio, por equipes multiprofissionais.

    O atendimento serviria, segundo a deputada, para acompanhar os pacientes com sintomas leves, tentar impedir a evolução grave do quadro de saúde e reduzir a necessidade de internações hospitalares. Em caso de internação, liberar leitos para pacientes em estado mais avançado da doença. 

    "É de suma importância o retorno do Programa, em caráter de urgência, para atender pacientes com sintomas leves ou mesmo assintomáticos, e assim reduzir o tempo de internação hospitalar, mas que necessitam de cuidados sistemáticos, podendo ser realizados em casa", defendeu.

    Os indicativos foram encaminhados ao Governo do Amazonas.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Deputada pede que Estado faça transferência de pacientes graves

    Deputada solicita repasse integral do FTI para municípios do interior

    Deputada propõe criação de consórcio público para AM comprar vacinas