Fonte: OpenWeather

    Amazonas


    TJAM lança editais para preencher duas vagas de desembargador na Corte

    As vagas são decorrentes, do falecimento do desembargador Aristóteles Lima Thury e da aposentadoria do desembargador Sabino da Silva Marques.

     

    As vagas serão 
 preenchidas por merecimento e antiguidade
    As vagas serão preenchidas por merecimento e antiguidade | Foto: Chico Batata/TJAM

    Manaus - O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (Tjam) lançou editais para escolher dois desembargadores da Corte. O edital para escolha dos magistrados foi lançado nesta terça-feira (23). 

    As vagas são decorrentes, respectivamente, do falecimento do desembargador Aristóteles Lima Thury e da aposentadoria do desembargador Sabino da Silva Marques. A primeira deverá ser preenchida pelo critério de merecimento e a segunda, pelo critério de antiguidade.

    O Edital n.º 04/2021, que abre a vaga a ser preenchida pelo critério de merecimento, fixou o prazo de 15 dias a contar da primeira publicação do edital para que os juízes de Direito de entrância final que compõem a primeira quinta parte da lista de antiguidade do TJAM; contem com dois anos na entrância e, ainda, atendam as demais exigências legais, apresentem no Setor de Protocolo Administrativo do Tribunal seus pedidos de inscrição.

    Os interessados deverão apresentar a seguinte documentação:

    Certidão comprovando ter, no mínimo, 2 anos de efetivo exercício no cargo ou entrância, expedida pela Divisão de Pessoal (art. 3.°, inciso I, da Resolução n.° 106/2010-CNJ);

    Certidão comprovando figurar na primeira quinta parte da lista de antiguidade, aprovada pelo Tribunal Pleno e expedida pela Divisão de Pessoal (art. 3.°, inciso II, da Resolução n.° 106/2010- CNJ);

    Certidão comprovando a não retenção injustificada de autos além do prazo legal (expedida pelo diretor/escrivão da Vara/Comarca), conforme o art. 3.°, inciso III, da Resolução n.° 106/2010-CNJ;

    Não ter tido punição nos últimos 12 meses, em processo disciplinar, com pena igual ou superior à de censura. (art. 3.°, inciso IV, da Resolução n.° 106/2010-CNJ);

    Oito sentenças/decisões interlocutórias, preferencialmente de classes processuais diferentes, proferidas durante o período de avaliação (art. 2.°, da Resolução n.° 12/2010-TJAM); Certidão concernente à alínea “e”, do inciso I, do art. 6.º, da Resolução n.º 106/2010-CNJ, expedida pelo diretor/escrivão da Vara/ Comarca;

    Certidão comprovando o disposto no art. 7.º, inciso I, da Resolução n.º 106/2010-CNJ, expedida pelo diretor/escrivão da Vara/ Comarca; e comprovar o disposto no art. 8.º, da Resolução n.º 106/2010-CNJ.

    O Edital n.° 05/2021, que abre vaga a ser preenchida pelo critério de antiguidade, fixou o prazo de 15 dias a contar da primeira publicação do edital para que os juízes de Direito da entrância final que se encontram aptos a concorrerem à referida vaga, apresentarem no Setor de Protocolo Administrativo da Presidência do Tribunal seus pedidos de promoção, devendo juntar aos seus requerimentos as quatro certidões expedidas pela Divisão de Pessoal, Secretaria do Tribunal Pleno, Secretaria do Conselho da Magistratura e Secretaria da Corregedoria-Geral de Justiça.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    TJAM recebe inscrições para estágio de nível superior em 12áreas

    MP abre processo para candidatos à vaga de desembargador do TJAM

    TJAM prorroga, novamente, restrições de atividades presenciais