Fonte: OpenWeather

    Eleição Suplementar


    Deputado Carlinhos Bessa é eleito 1º vice-presidente da Aleam

    Bessa foi o único candidato ao cargo e conseguiu acumular 18 votos a seu favor, sendo eleito por unanimidade

     

    Bessa disse que seu compromisso não é apenas com o povo amazonense, mas com os colegas parlamentares
    Bessa disse que seu compromisso não é apenas com o povo amazonense, mas com os colegas parlamentares | Foto: Divulgação

    Manaus - Os deputados estaduais elegeram o novo vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) em eleição suplementar durante a sessão ordinária de quarta-feira (24). Único candidato ao cargo, o deputado estadual Carlinhos Bessa (PV) foi eleito para assumir a 1ª vice-presidência da Casa Legislativa no biênio 2021-2022, vaga deixada por Josué Neto, agora conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

    Bessa, que está em seu primeiro mandato na Casa, já era cogitado para concorrer à vaga e foi o único parlamentar a se candidatar. O parlamentar conseguiu voto favorável dos 18 deputados presentes na sessão híbrida, garantindo unanimidade na eleição. Em seu primeiro discurso após ser empossado como vice-presidente da Aleam, o deputado afirmou que uma característica de seu mandato é a relação justa com todos os seus colegas parlamentares.

    “Agradeço aos deputados que confiaram a mim a oportunidade de ser o primeiro vice-presidente da Aleam para este biênio. É uma grande honra. O meu mandato sempre foi pautado no compromisso com o povo do estado do Amazonas e com nós, deputados estaduais, pois prego sempre pelo corporativismo, no qual devemos nos proteger porque somos uma classe muito importante para o povo. Devemos defender os interesses daqueles que nos elegeram e a independência dessa Casa em suas decisões”, destacou.

     

    | Foto: Divulgação

    O 1º vice-presidente da Aleam também ressaltou o trabalho desenvolvido em prol da população do interior. Bessa relembrou que é um dos primeiros representantes do município de Tefé, no interior do Amazonas, a ser eleito para um cargo de importância no parlamento estadual. O deputado chegou a ser líder do Governo do Estado na Casa Legislativa, no início de seu mandato, mas perdeu o espaço para a deputada Joana Darc (PL). 

    "Diante da oportunidade de ser o 1º vice-presidente da Aleam, quero reafirmar o meu compromisso de trabalhar com lealdade e humildade. Agradeço à minha família, em especial ao povo de Tefé e a todos os 16.175 votos que tive para estar aqui hoje. Sou um dos primeiros representantes do município de Tefé e do Médio Solimões que assume um cargo de grande importância neste parlamento. A minha gratidão e minha emoção são eternas”, finalizou.

    Na polêmica eleição da Mesa Diretora, após rápida aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que permitiu o adiantamento do pleito, em dezembro do ano passado, o deputado Carlinhos Bessa foi um dos parlamentares que votaram a favor da chapa vencedora, liderada pelo deputado Roberto Cidade (PV). Bessa também preside a Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional e a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com IST/HIV/AIDS e Tuberculose.

    O cargo de 1º vice-presidente ficou vago após Josué Neto ser escolhido pelos parlamentares para assumir vaga de conselheiro do TCE-AM, que foi deixada após a saída de seu pai, que antecipou sua aposentadoria por atingir idade máxima para ocupar o cargo. 

    Um fator que influencia para que o cargo seja um dos mais importantes da Casa Legislativa é a possibilidade do parlamentar chegar ao comando da Aleam, caso ocorra alguma eventualidade. Em um possível cenário em que o atual presidente da Assembleia seja destituído, por exemplo, o 1º vice-presidente é quem assume o comando da Casa Legislativa e, com isso, assume uma relação direta com o Governo do Estado.

    De olho nas eleições gerais

    De acordo com o cientista político Helso Ribeiro, a visibilidade do cargo é um dos pontos mais importantes para os parlamentares, principalmente pelas eleições gerais no ano que vem.

    “Quanto mais visibilidade o deputado tiver, melhor.  Além disso, o vice-presidente tem cargos que se pode jogar, acho que uns 10 cargos, então eu diria que já foi dada a largada para 2022 e isso conta ponto também", disse.

    Leia Mais:

    PGR questiona permanência de deputados na Mesa Diretora da Aleam

    Deputados se articulam para eleger novo membro da Mesa Diretora

    Nova Mesa Diretora toma posse e promete independência na Aleam