Fonte: OpenWeather

    Visita


    Bolsonaro inaugura nova etapa de centro de convenções em Manaus

    Durante o evento, o presidente também recebeu o título de Cidadão do Amazonas, proveniente de um Projeto de Lei aprovado na Assembleia Legislativa do Amazonas, de autoria do deputado Delegado Péricles (PSL).

     

    O chefe de estado ressaltou a importância da confiança depositada pelo povo do Amazonas, algo diferencial para os resultados das eleições de 2018.
    O chefe de estado ressaltou a importância da confiança depositada pelo povo do Amazonas, algo diferencial para os resultados das eleições de 2018. | Foto: Agência Brasil

    Manaus - O presidente da República Jair Bolsonaro, inaugurou, nesta sexta-feira (23), uma nova etapa de construção no Centro de Convenções Vasco Vasques. Com a inauguração, o local se torna agora o maior centro de convenções do Norte do País. Para a conclusão das obras, foram investidos R$ 40 milhões do governo federal. A obra, que teve a construção iniciada no governo de Dilma Rousseff (PT), se trata de um pavilhão de feiras e exposições.

    Durante o evento, o presidente também recebeu o título de Cidadão do Amazonas, decorrente de Projeto de Lei aprovado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e de autoria do deputado Delegado Péricles (PSL). Participaram da solenidade o governador Wilson Lima (PSC) e o presidente da Aleam, Roberto Cidade (Partido Verde).

    Na ocasião, Jair Bolsonaro enfatizou a satisfação pelo título concedido. “A iniciativa do deputado Péricles é muito bem-vinda, até pelo momento em que passou o nosso estado, uma situação que ninguém esperava que fosse acontecer. Este título é o reconhecimento da parceria que tem o governo federal com o Amazonas e Manaus”, declarou o presidente.

    O chefe de Estado ressaltou, ainda, a importância da confiança depositada pelo povo do Amazonas, um diferencial para o resultado das eleições de 2018, em que se elegeu presidente da república.

    "

    “Fizemos a diferença, e o Brasil começou a sair das garras da nefasta esquerda brasileira. Imaginem essa pandemia com Haddad presidente da República! Estaríamos num lockdown nacional. Lamentamos por aqueles que usam o vírus para fins políticos. Nosso inimigo é um só: o vírus. Com deus, nós venceremos todos os obstáculos”, finalizou Bolsonaro, destacando a parceria de trabalho com o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no combate à pandemia de Covid-19. "

    Jair Bolsonaro, Presidente da República

     

    A visita presidencial a Manaus com grande mobilização do Instituto de Municipal de Mobilidade Urbana. Posicionados em pontos estratégicos da cidade, cerca de 70 agentes de trânsito participaram de uma operação especial para acompanhar Jair Bolsonaro e a comitiva presidencial.

    Parceria e assistência

    No evento, foi também assinado o termo de transferência de R$1,2 bilhão do Fundo Geral de Turismo para a recuperação do setor no Estado. Presente na cerimônia, o governador Wilson Lima (PSC) ressaltou a relevância do Amazonas, Estado brasileiro com maior extensão territorial, porém distante do centro de decisões importantes.

    “Esta inauguração do maior Centro de Convenções da região Norte do Brasil é um marco para o Amazonas, e isso é importante para o turismo. Este é o resultado de uma parceria de sucesso entre o governo do estado e do governo federal”, afirmou o governador.

    Wilson Lima destacou, além disso, a perspectiva de futuro após momentos difíceis ao longo dos meses de janeiro e fevereiro, em decorrência do colapso de saúde no Amazonas à época.

    Ministério da Cidadania

    Ainda na abertura da cerimônia, o Ministro da Cidadania João Roma anunciou a entrega de mais de 310 mil cestas básicas destinadas ao Amazonas por meio do programa Brasil Fraterno. Lançada em março deste ano, a iniciativa visa a arrecadação e doação cestas de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

    “Dizer ‘fique em casa’ para aqueles que moram num barraco e sem ter como conseguir sustento para a família é bem diferente de falar o mesmo para quem tem salário certo no final do mês. Essa iniciativa vai de encontro com a preocupação com sustento e sofrimento de brasileiros”, comentou o ministro.

    João Roma salientou também o destino dos recursos de cestas básicas emergenciais, inclusive, para indígenas extrativistas e quilombolas.

    “Só em Manaus, são mais de 90 mil cestas. Todo esse material de mantimentos soma-se a uma série de iniciativas do governo federal, que não foi omisso nesse período de pandemia. Nós não vamos deixar ninguém para trás”, finalizou, reforçando a atuação do Ministério como braço social do governo.

    Manifestações 

    Na área externa do Centro de Convenções, um grande grupo de apoiadores aguardava para recepcionar o presidente. Sem máscara, Bolsonaro recebeu a multidão sob gritos de “Mito!” e “Fora, STF!”. O gradeado também era disputado por manifestantes de esquerda, contrários à concessão do título de Cidadão do Amazonas para o presidente.

    No local, uma professora da rede estadual de ensino foi empurrada por um policial militar ao tentar pendurar um cartaz em protesto contra a visita do chefe do executivo. A manifestante, que também pedia por valorização para professores e educação, caiu logo em seguida. O policial se retirou do local sem ajudá-la.

    Para o ativista estudantil Marcelo Lopes, presente no protesto, o título concedido não se enquadra com o comportamento de Bolsonaro frente às necessidades do povo do Amazonas.

    “A nossa oposição enquanto estudante e amazonense, perante esse título concedido pela ALEAM, nos traz imensa revolta, tendo em vista que as práticas do Presidente Jair Bolsonaro não condizem com o mérito proposto devido suas falhas e constantes ataques ao povo Amazonense. Dentre eles, podemos citar as mais de 12 mil pessoas que perderam a vida no estado devido ao descaso, negligência e omissão do governo (durante a pandemia), bem como a falta de um plano de vacinação acelerado para a população e desmonte de estruturas de fiscalização ambiental que favoreceram as queimadas e invasão de terras indígenas", alegou Lopes.

    Leia mais:

    Bolsonaro recebe título de Cidadão Amazonense das mãos de Wilson Lima

    Vídeo: manifestante contra Bolsonaro é agredida por policial em Manaus

    Bolsonaro chega a Manaus e é recebido por aglomeração de apoiadores