Fonte: OpenWeather

    Política


    Vereadora Brena Dianná propõe Usina Solar para Parintins

    Segundo a vereadora, diversas cidades brasileiras já possuem parques energéticos como é o caso da cidade de São Gonçalo do Gurguéia, no Piauí

     

    Vereadora Brena Dianná propõe Usina Solar para Parintins
    Vereadora Brena Dianná propõe Usina Solar para Parintins | Foto: Pedro Coelho

    Manaus (AM) - Na reunião ordinária desta terça-feira, 04/05, na Câmara Municipal de Parintins, a vereadora Brena Dianná (PSD) propôs a instalação de um parque energético solar ao município de Parintins, como alternativa contra os apagões frequentes.

    “Um município com o tamanho e importância de Parintins não pode ficar no escuro. Sofremos com apagões o tempo todo, gerando prejuízo aos munícipes e a economia local. Parintins só possui uma termoelétrica, que gera uma energia que polui o meio ambiente e que, infelizmente, não supre as necessidades do nosso município, precisamos ter alternativas de energia sustentável”, explica a vereadora.

    O município de Parintins possui, segundo as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2020, possui 115.363 habitantes. Com concessão da Eletrobras, a Usina Termoelétrica de Parintins possui mais de 55 anos e hoje é a única fonte de fornecimento de energia elétrica. 

    Segundo a vereadora, diversas cidades brasileiras já possuem parques energéticos como é o caso da cidade de São Gonçalo do Gurguéia, no Piauí, que é considerada a maior usina de energia solar do Brasil e da América do Sul.

    “Além de gerar energia limpa, estaremos evitando a poluição do meio ambiente, hoje em São Gonçalo, evita jogar na atmosfera por ano 860 mil toneladas de CO2. Além disso, somos uma cidade turística e que o mundo nos vê não só pelo festival, mas por amarmos a nossa floresta. O investimento será, além de tudo, para as gerações futuras”, complementa Dianná.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    CPI da Covid: Acompanhe ao vivo o depoimento de ex-ministro Mandetta

    Ensino domiciliar gera debates entre parlamentares do AM

    Amazonas recebe nova remessa com vacinas AstraZeneca e Pfizer