Fonte: OpenWeather

    Gestão


    Gestão de Patrícia Lopes é alvo de denúncias em Presidente Figueiredo

    População denuncia desde a precariedade na limpeza pública da cidade à falha no deslocamento de pacientes da cidade para atendimento médico na capital

     

    A informação é que cerca de 20 pessoas de Figueiredo necessitam desse transporte para atendimentos na capital
    A informação é que cerca de 20 pessoas de Figueiredo necessitam desse transporte para atendimentos na capital | Foto: Divulgação

    A gestão da prefeita de Presidente Figueiredo (distante 119 quilômetros de Manaus, Patrícia Lopes (MDB), tem sido alvo de críticas e denúncias dos moradores do município, que vão desde a precariedade na limpeza pública da cidade à falha no deslocamento de pacientes da cidade para atendimento médico na capital.

    Um vídeo, que teve grande repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (6), mostrou um homem identificado como “Marcílio” que relatou as dificuldades que tem enfrentado com relação ao transporte disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde do município.

    Marcílio relatou que, há 10 anos, faz o procedimento de hemodiálise e, por não obter veículo próprio, necessita de transporte por parte da Prefeitura para se deslocar até Manaus.

      A informação é que cerca de 20 pessoas de Figueiredo necessitam desse transporte para atendimentos na capital  

    O homem disse que, na última semana, havia agendado uma consulta para quinta-feira (29), em uma clínica situada em um shopping na Zona Centro-sul de Manaus. Marcílio, porém, disse que no dia em que antecedeu a consulta, ligou para Alisson Leal, que é secretário adjunto de Saúde da cidade e foi surpreendido negativamente.

    “Ele me disse que não tinha carro, nem combustível para me levar. E, além disso, o ‘carro da carona’ já tinha ido e que não poderia me ajudar”, denunciou o homem.

    Indignado, o morador relatou as dificuldades de agendamento das consultas e solicitou investigação de órgãos de controle como Ministério Público (MP-AM), Tribunal de Contas (TCE-AM) e Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) para fiscalizações sobre a gestão de Patrícia Lopes. 

      “São secretários irresponsáveis que não tem um pingo de respeito com a vida das pessoas”, disse o homem, acrescentando que a consulta precisou ser adiada para o mês de setembro.  

    Limpeza Urbana

    Outro morador, que preferiu não revelar a identidade, denunciou que a qualidade da limpeza pública na cidade não corresponde ao contrato de R$1,6 milhão, assinado pela prefeita em 4 de janeiro deste ano. Com dispensa de licitação, a Prefeitura contratou os serviços da empresa Balsato Construções e Projetos Ltda, para a limpeza pública da cidade.

    No entanto, de acordo com a denúncia, as ruas da cidade estão sujas e não há carros coletores no município. O lixo é retirado da cidade, por uma caçamba, e jogado em uma área isolada, a céu aberto.

     

    | Foto: Divulgação

    Posicionamento

    Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Presidente Figueiredo disse que no dia citado, Marcílio perdeu o horário de saída do ônibus, e também do carro da Secretaria. 

      “Após perder os transportes oficiais, este senhor exigiu que o secretário adjunto da Secretaria de Saúde, Sr. Alisson Leal, lhe desse dinheiro em espécie, e lhe desferiu palavras de baixo calão”, disse o órgão.  

    A Secretaria acrescentou que o mesmo senhor tem como costume, “agredir verbalmente e incomodar tanto os motoristas como as demais pessoas que utilizam os mesmos transportes coletivos”. 

    “Não é a primeira vez que o mesmo pede gasolina, dinheiro ou um carro exclusivo. Segundo ele é lei e obrigação da secretaria. Porém, existem veículos oficiais para essa finalidade”, disse o órgão em nota.

    Leia Mais:

    Câmara aprova projeto que cria loterias da Saúde e do Turismo

    Políticos do AM aprovam revogação da Lei de Segurança Nacional

    Projeto garante merenda escolar a profissionais de educação no AM

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8