Fonte: OpenWeather

    Embate


    Marcelo Ramos diz que Guedes trama contra a Zona Franca de Manaus

    Deputado Marcelo Ramos também atribuiu os ataques à ZFM à “retaliação" política por conta do protagonismo dos senadores do AM na CPI da Pandemia

     

    Marcelo Ramos também atribuiu os constantes ataques à ZFM à “retaliação" política por conta do protagonismo dos senadores do Amazonas
    Marcelo Ramos também atribuiu os constantes ataques à ZFM à “retaliação" política por conta do protagonismo dos senadores do Amazonas | Foto: Divulgação

    No momento em que a Câmara analisa o MP 1034, que segundo deputados pode ser nociva à Zona Franca de Manaus, o vice-presidente da Casa, deputado federal Marcelo Ramos (PL) subiu à tribuna para criticar duramente o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta-feira (23).

      “Inimigo declarado da Zona Franca e da indústria nacional, preconceituoso e desconhecedor da realidade do país, se aproveita de reuniões internas com setores da indústria para chantagear o modelo amazonense com uma política de redução de IPI”, disse Ramos.

    Marcelo Ramos também atribuiu os constantes ataques à ZFM à “retaliação" política por conta do protagonismo dos senadores do Amazonas na CPI da Pandemia.

    “Não, ministro, não foi a Zona Franca que gerou o desastre da politica industrial desse país. Isso é resultado único da sua incapacidade de reduzir o custo Brasil e da sua política atabalhoada de desoneração de imposto de importação, que o senhor tem aplicado na Câmara e na Secretaria do Comércio Exterior”, afirmou Ramos. 

      O vice-presidente da Câmara apontou, ainda, que a incapacidade do ministro da Economia de apresentar uma proposta de reforma tributária ao país e o seu desejo de reonerar a folha de pagamento como alguns dos males que têm feitos reiteradamente à indústria nacional.  

    Modelo pujante

    “Apesar do Paulo Guedes, a Zona Franca vem registrando pujança, como aponta um relatório da Suframa, que prova que este é o mais exitoso modelo desenvolvimento regional do país. Com faturamento de R$ 104 bilhões em 2020, apesar da grave crise da pandemia no Amazonas em 2021, é projetado um salto no crescimento para R$ 150 bi no seu faturamento. São mais de 101 mil empregos diretamente no nosso Polo Industrial. O povo do Amazonas não permitirá essa trama, que ora se dá por preconceito ideológico, politico e econômico”, finalizou.

    *Com informações da assessoria

    Leia Mais:

    Carreata de apoio a Bolsonaro acontece neste domingo (27) em Manaus

    Proposta que aumenta poder das assembleias recebe críticas no AM

    Bolsonaro sanciona lei com mudanças nos critérios de pagamento do BPC