Fonte: OpenWeather

    Provas


    Lewandowski afasta provas da Odebrecht em ação contra Lula

    O ministro foi indicado para o cargo pelo então presidente petista, em 2006

     

    Na decisão monocrática, Lewandowski acolheu o argumento da defesa  para que as provas não fossem consideradas válidas
    Na decisão monocrática, Lewandowski acolheu o argumento da defesa para que as provas não fossem consideradas válidas | Foto: Divulgação

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski  decidiu, nesta segunda-feira (28), afastar de uma ação penal envolvendo o ex-presidente Lula, provas obtidas mediante acordos de leniência com a Odebrecht.

    Na decisão monocrática, Lewandowski acolheu o argumento da defesa  para que as provas não fossem consideradas válidas.

    O ministro concluiu que, quando a corte declarou a incompetência do ex-juiz Sérgio Moro para o julgamento de Lula, "reconheceu também, implicitamente, a incompetência dos integrantes da força-tarefa Lava Jato responsáveis pelas provas válidas no caso."

    O ministro foi indicado para o cargo pelo então presidente petista, em 2006.

    A decisão de Lewandowski valerá para os casos de Lula agora sob posse da Justiça Federal em Brasília. Os processos foram remetidos à vara da capital federal após o Supremo considerar, em abril deste ano, Sergio Moro suspeito nas ações conduzidas contra o ex-presidente Lula.

    *Com informações do Congresso em Foco

    Leia Mais:

    Lázaro: "CPF cancelado", comemora Bolsonaro em rede social

    Amazonas eleva transparência pública no Portal da Transparência

    Prefeito de Manaus anuncia memorial para as vítimas da Covid-19