Fonte: OpenWeather

    POVOS TRADICIONAIS


    Moldado na cultura indígena, boi-bumbá silencia sobre Marco Temporal

    Garantido se ausentou de manifestações políticas. Caprichoso fez uma postagem apenas um dia após a reportagem entrar em contato

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Os bois Garantido e Caprichoso silenciaram sobre o Marco Temporal, pauta  considerada 'inimiga' dos povos indígenas que moram no Brasil. O nome se refere a uma teoria que será votada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira (1), a qual diz que só terão direito à demarcação de terras os indígenas que provarem estar no território 'desejado' em 1988, ano da promulgação da Constituição Federal. 

    As cobranças para que os bois-bumbá se posicionassem politicamente começaram ainda na semana passada. Através das redes sociais, internautas criticaram o silêncio nos perfis oficiais dos bovinos. "Só vejo a galera com saudade do festival, vai chorar e se emocionar na arena, mas essa mesma galera ignora as causas indígenas e nenhum dos bois tem pronunciamento sobre Marco temporal", criticou um perfil, no Twitter.

    Um dos principais apontamentos feitos por usuários nas redes é a ligação dos bois Garantido e Caprichoso à história e cultura indígena. Há itens ('personagens' do festival) chamados pajés, cunhã-poranga, ritual indígena, rainha do folclore, tribos indígenas e tuxauas. 


    Posicionamento

      No dia em que a votação do Marco Temporal estava prevista para ser julgada, 25 de agosto, nenhum dos bois-bumbá havia se manifestado nas redes. Até agora, o único foi o Caprichoso, após questionamentos do Em Tempo.  

    Na sexta-feira (27), a reportagem entrou em contato com as lideranças dos dois bois. Um assessor do Garantido não respondeu se o grupo iria se posicionar sobre o Marco Temporal nas redes sociais. Passou o contato do presidente Antônio Andrade. O EM TEMPO ligou, mas a liderança do Garantido disse estar a caminho de uma reunião, logo, não poderia falar naquele momento. Nos dias seguintes, incluindo esta segunda (30), a reportagem continuou a tentativa de uma resposta. Não houve. 

    Leia também: Indígenas do AM se unem a parentes em Brasília contra o Marco Temporal

    No mesmo dia 27 de agosto, procuramos o Caprichoso. Quem atendeu foi o vice-presidente do boi, Karu Carvalho. Por telefone, ele pediu um tempo para se manifestar acerca do Marco Temporal. "Deixa eu  ter uma reunião com a diretoria, hoje (dia 27). Aí sim, vamos nos manifestar".

    Após as mensagens trocadas com a reportagem, no dia seguinte (28), o Caprichoso fez postagens nas redes sociais em defesa dos povos indígenas e contra o Marco Temporal. "Mais do que nunca é preciso defender as causas indígenas. Para os povos originários, corpo e território são igualmente importantes. A terra é o que assegura a vida, terra é também espírito", escreveu o boi. 

    Mesmo com as postagens nas redes sociais, a reportagem tentou contato com Karu nesta segunda (30), via WhatsApp. Gostaríamos de saber o que foi conversado na reunião e se haveria outros tipos de ajuda aos indígenas. Não houve retorno, apesar de as mensagens terem sido visualizadas.


    Cultura indígena no festival

    É comum que a cultura e ideais indígenas sejam expressos no Festival de Parintins, evento que ocorre anualmente, em junho. A dissertação 'Representação do Indígena no Festival Folclórico de Parintins/Amazonas' mostra como a cultura indígena faz parte do evento, e como os povos tradicionais veem essas representações.

    "

    Destacamos que as representações de indígenas e não indígenas são divergentes entre si e o que o Festival tem tratado de um indígena ―fantasioso‖, ―estilizado‖. Por outro lado, o indígena reconhece a importância do Festival, mas considera que deveria se promover uma imagem realista dos índios do Brasil "

    Maria de Lourdes Ferreira da Silva, autora da dissertação

     

    Leia o trabalho completo aqui

    Leia Mais:

    PGR denuncia Roberto Jefferson por crimes contra o STF

    Audiência Pública na Aleam expõe realidade de PCD’s no Amazonas

    Bolsonaro diz ter 3 opções de futuro: 'Ser preso, morto ou a vitória'

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8