Fonte: OpenWeather

    Impeachmet


    Presidente da UNE pede que esquerda vá às ruas contra Bolsonaro

    Criticada pelo apoio ao MBL, Bruna Brelaz defendeu a superação temporária de diferenças ideológicas para unir forças em favor do impeachment de Jair Bolsonaro

     

     

    A jovem defende a superação temporária de diferenças ideológicas em favor do combate ao governo Bolsonaro
    A jovem defende a superação temporária de diferenças ideológicas em favor do combate ao governo Bolsonaro | Foto:

    Brasil - Manifestantes de todo o país fizeram um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na manhã deste domingo (12), em diversas cidades. O ato foi organizado pelo Movimento Brasil Livre (MBL), que se arrepende de ter apoiado o político em 2018 e, atualmente, faz oposição ao Governo Federal. 

     
    Durante o ato, eles gritaram palavras de ordem, pediram vacina contra a Covid-19 para toda a população e o impeachment de Bolsonaro. Além disso, os manifestantes defenderam uma terceira via para as eleições presidenciais de 2022, com faixas e cartazes com a frase: “Nem Lula, nem Bolsonaro”.

    A presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Bruna Brelaz, foi uma das defensoras da causa. A atitude gerou criticas de alguns segmentos da esquerda, justamente pelo fato de o MBL ter apoiado a candidatura de Bolsonaro nas eleições de 2018. No entanto, a jovem, que é a primeira amazonense a presidir a instituição, defendeu a superação temporária de diferenças ideológicas em favor do combate ao governo Bolsonaro 

     
    "

    Não temos ilusões com cartinhas, Bolsonaro recua para daqui a pouco fazer avançar com sua escalada golpista. Defender a democracia é nossa pauta central, sem democracia é impossível pensar uma agenda que melhore a vida do povo que sofre hoje com a política nefasta de Bolsonaro. "

    Bruna Brelaz, Presidenta do UNE

     

     

    | Foto: Divulgação

    Além disso, Bruna ainda ressaltou que, apesar de não concordar com algumas das ideologias de manifestantes que estavam lá, não deixará de lutar pela parcela que ainda está perdida. 

    "Estive nas ruas hoje por #ForaBolsonaro. Encontrei adversários políticos, pessoas com quem tenho profundas diferenças. Também encontrei muitos jovens que acreditaram em Bolsonaro e hoje estão sem rumo", afirmou no tweet.

    Em Manaus, os manifestantes se reuniram no Largo São Sebastião, mas o ato contou com baixa adesão.

    Leia mais: 

    "SP comprou vacina, e não cloroquina", diz Dória em ato anti-Bolsonaro

    Manifestantes fazem protesto contra Bolsonaro pelo país

    “Se alguém quiser trocar comigo, troco agora”, diz Bolsonaro

    Comentários