Fonte: OpenWeather

    CPI DA COVID


    CPI aprova relatório e pede punição a Bolsonaro e mais 79 por crimes

    Documento de 1.289 páginas, elaborado ao longo de seis meses, será enviado a órgãos de investigação

    O relatório aprovado pelos senadores tem 1.289 mil páginas e responsabiliza o presidente Jair Bolsonaro | Foto: Divulgação

    A CPI da Covid aprovou nesta terça-feira (26), por 7 votos a 4, o relatório final elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). Com a aprovação, a comissão de inquérito criada para investigar ações e omissões do governo durante a pandemia encerra os seis meses de trabalhos pedindo o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas.

    O relatório aprovado pelos senadores tem 1.289 mil páginas e responsabiliza o presidente Jair Bolsonaro por considerar que ele cometeu pelo menos nove crimes.

    Há, também, pedidos de indiciamento de ministros, ex-ministros, três filhos do presidente, deputados federais, médicos, empresários e um governador – o do Amazonas, Wilson Lima. Duas empresas que firmaram contrato com o Ministério da Saúde – a Precisa Medicamentos e a VTCLog – também foram responsabilizadas.

    Votaram a favor do relatório:

    Eduardo Braga (MDB-AM)

    Humberto Costa (PT-PE)

    Omar Aziz (PSD-AM)

    Otto Alencar (PSD-BA)

    Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

    Renan Calheiros (MDB-AL)

    Tasso Jereissati (PSDB-CE)

    Votaram contra o relatório:

    Eduardo Girão (Podemos-CE)

    Jorginho Mello (PL-SC)

    Luis Carlos Heinze (PP-RS)

    Marcos Rogério (DEM-RO)

    A aprovação do relatório se deu após mais de sete horas de discussão, com dois intervalos, em meio a contestações da tropa governista minoritária na CPI.

    Leia Mais

    CPI: versão final do relatório tem 81 pedidos de indiciamentos

    CPI retira senador Luis Carlos Heinze da lista de indiciados

    *Com informações do G1