Fonte: OpenWeather

    Rio Madeira


    Amazonas confirma pedido da Força Nacional para ação contra garimpos

    Solicitação foi oficializada após reunião do governador com o ministro da Justiça ontem, em Brasília. Medida visa inibir avanço de ilícitos na área

     

    | Foto: Divulgação

    Brasília (DF) - Após reunião com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, ontem, em Brasília, o governador Wilson Lima formalizou, nesta sexta-feira (26), o pedido de apoio da Força Nacional de Segurança para atuação nas proximidades da comunidade do Rosarinho, localizada no rio Madeira, entre os municípios amazonenses de Autazes e Nova Olinda do Norte.

    Nesta área do rio Madeira há concentração de balsas, dragas e empurradores que se instalaram no local desde que se iniciaram especulações sobre a descoberta de ouro. Contudo, a extração do minério na região é ilegal.

    O Governo do Amazonas colocou à disposição do Governo Federal as forças de segurança e salvamento do Amazonas, além de órgãos estaduais ligados ao meio ambiente, para atuar na área, em conjunto com órgãos federais. O controle e fiscalização da região está sob a responsabilidade da União.

    “Solicito a possibilidade de Vossa Excelência autorizar a Força Nacional de Segurança Pública, em caráter emergencial, disponibilizar efetivo especializado, materiais e logística para auxiliar as Forças de Segurança e Salvamento do Amazonas, a Polícia Federal, a Marinha do Brasil e o Ibama no enfrentamento das ações de garimpeiros na região”, diz ofício do governador ao ministro.

    A confirmação do pedido de presença da Força Nacional ocorre mesmo após garimpeiros, por conta própria, começarem a se dispersar da área onde estavam instalados. O objetivo do Estado é solucionar a situação, evitar o retorno dos invasores e coibir novos ilícitos ambientais.

    Fronteira

    Em Brasília, Wilson Lima também recebeu do presidente da República, Jair Bolsonaro, viaturas caracterizadas que vão fortalecer o trabalho de policiais que atuam no Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA). As entregas foram realizadas pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para 12 estados e para a Polícia Federal. 

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais: 

    Câmara dos Deputados aprova MP que cria Auxílio Brasil

    "Rachadinha": STF marca julgamento de Flávio Bolsonaro

    Projeto na Aleam pode garantir Carteira com nome social para travestis