Fonte: OpenWeather

    luto


    Parlamentares do AM lamentam a morte do poeta Thiago de Mello

    O Poeta da Floresta, faleceu em Manaus, aos 95 anos

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - A notícia sobre o falecimento do escritor e poeta amazonense Thiago de Mello, nesta sexta-feira (14), trouxe comoção para parlamentares da bancada do Estado. Em suas redes sociais, o governador Wilson Lima (PSC) lamentou a morte do poeta, ícone da cultura nacional, nascido em Barreirinha, no Amazonas.

    "

    Thiago deixa um legado de amor à arte e as nossas raízes. Nesse momento de dor, me uno em oração à família e aos amigos "

    , escreveu o governador na publicação

     

    Em nota, o governo do Estado declarou que o Amazonas está de luto e prestou condolências aos familiares e amigos pela perda. O escritor foi homenageado pelo Governo do Estado em 2021, quando artistas de diferentes segmentos se uniram para a leitura do poema “Faz escuro, mas eu canto”.

    “Por conta de seu legado e relevância cultural, o Governo do Amazonas decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do poeta”, salientou a nota.

    O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), decretou luto oficial de três dias no Município pela morte do poeta. Ele também prestou solidariedade aos familiares e amigos.

    “Filho dessa terra, Thiago de Mello se consagrou um ícone da literatura amazonense. Seu reconhecimento atravessou as fronteiras do Estado e sua poesia alcançou o Brasil e vários países, com suas obras traduzidas em 30 idiomas. Que Deus seja o alento da família, de amigos e de todos os amazonenses neste momento. Que sigam firmes na esperança da ressurreição e na breve volta de Jesus Cristo”, declarou o prefeito.

    Em suas redes sociais, o deputado federal Marcelo Ramos (Sem Partido), compartilhou a foto de uma tatuagem nas costas que fez em homenagem a um dos poemas de Thiago, intitulado “A Janela Encantada”. Na publicação, ele falou sobre a importância dos escritos do poeta.

    "

    Uma perda para a humanidade. Perdi o amigo que inspirou meus dias ao ponto de tatuar um poema seu (A Janela Encantada). Hoje mesmo falei com o prefeito Glênio de Barreirinha (cidade natal do Thiago) para destinar recursos que resgatem a sua história "

    , escreveu Marcelo

     

    Mello, que também atuava como tradutor e ensaísta, era conhecido como o “poeta da floresta” por sua defesa da Amazônia, e sempre deixou em seus escritos, o amor por sua terra.  A deputada estadual Joana Darc (Partido Liberal), afirma que recebeu a notícia da do falecimento do poeta com grande tristeza.

    “Ele viverá sempre em nossos corações, com seus poemas sobre a vida e sobre a humanidade. Em 2019 apresentei o Projeto de Lei n. 195/2019 para declarar como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Amazonas, um de seus lindos poemas, Os Estatutos do Homem, por entender a dimensão e a contribuição de Thiago de Melo para a literatura regional e para todos os amazonenses”, salientou a deputada.

    Entre as obras deixadas por Thiago, destacam-se mundialmente, estão “Os Estatutos do Homem”, “Faz escuro, mas eu canto”, “Silêncio e palavra” e “Manaus, amor e memória”. O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), David Reis (Avante), liberou uma nota em nome de todos os servidores e vereadores da Casa legislativa, manifestando pesar pelo falecimento do poeta.

    “David Reis presta as mais sinceras homenagens em memória do grande poeta, que nos deixa aos 95 anos. E que o amor e a amizade cultivados por Thiago de Mello, conforte mentes e corações de amigos e familiares neste momento de luto. A obra de Thiago já o eternizou”, foi colocado na nota.

    Em anúncio através das redes sociais, o vereador Amom Mandel (União Brasil), salientou a importância do poeta para a cultura e literatura brasileira, e informou que solicitou à Câmara Municipal realização de uma sessão solene em sua homenagem.

    “Solicitei há pouco que a Câmara Municipal de Manaus faça uma sessão solene em homenagem ao poeta Thiago de Mello assim que for possível. Hoje a nossa manhã de sexta-feira fica mais triste com a partida dele, que foi um dos mais conhecidos escritores de sua geração.”, disse o vereador em uma publicação.

    Leia mais: 

    Justiça cobra governo sobre voos de ministros na classe executiva 

    Saúde pede autorização à Anvisa para uso de autotestes de Covid

    MPAM investiga Prefeitura de Itamarati por licitação de R$ 1,2 milhão