Fonte: OpenWeather

    Política


    “Esse é o maior desafio da minha vida”, diz Rotta ao ser indicado por Arthur para implantar BRT em Manaus

    Ele negou que novas secretarias extraordinárias sejam criadas para tratar do projeto devido à crise econômica - foto divulgação
    Ele negou que novas secretarias extraordinárias sejam criadas para tratar do projeto devido à crise econômica - foto divulgação

    Após o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), anunciar a implantação do Bus Rapid Transit (BRT) em Manaus, o vice-prefeito eleito, Marcos Rotta (PMDB), falou sobre os desafios para os próximos quatro anos na frente do maior projeto da gestão tucana na capital amazonense. “Sem dúvida esse será a maior missão da minha vida política e estou muito feliz de poder fazer uma gestão atuante ao lado do prefeito”, disse o peemedebista.

    O projeto contempla a construção de mais sete terminais de integração, quatro estações de conexões e 50 quilômetros de pista segregada para uso exclusivo do transporte público. Este será prioridade central no segundo mandato do prefeito reeleito no último domingo (30).

    Questionado se a liberdade de atuação que está sendo dada pelo tucano seria um sinal da aliança política traçada para as próximas eleições, onde Rotta assumiria a gestão municipal e Arthur concorreria ao Senado Federal, apoiando a candidatura de Eduardo Braga ao governo do Amazonas, o vice apenas sorriu e disse que ainda nem assumiu o cargo para falar do futuro.

    “Engraçado como as pessoas já começaram a fazer cogitações sobre a aliança PSDB/PMDB e o nosso futuro político, enquanto, ainda nem assumi o cargo para qual fui eleito. O que posso dizer é que vamos trabalhar juntos os quatro anos da nossa gestão”, falou sem entrar em detalhes.

    Rotta participou de uma reunião na tarde desta terça-feira (1º) com o economista Rodemarck Castello Branco e secretários municipais, entre eles o subsecretário de obras públicas da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Antônio Nelson, o diretor-presidente da Fundação Municipal Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, e superintendente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Thiago Balbi.

    No encontro foram traçados os projetos iniciais para a implantação do BRT, entre eles a criação de um projeto executivo – que deve ser entregue no início de 2017. Esse projeto também será apresentado ao Ministério das Cidades para aprovação e liberação de recursos. Esse e o projeto das intervenções viárias estarão internados na Comissão Andina de Fomento (CAF).

    “Reunimos com os técnicos para ajustar como vamos trabalhar para implantar esse grande projeto em Manaus. Esse é um sistema de transporte rápido, moderno e eficiente. Recebo com muita responsabilidade essa missão. Agradeço a confiança para tocar esse desafio. Arthur foi muito generoso e me deu muita liberdade para trabalhar durante a campanha. Meu objetivo é atender as expectativas do prefeito e, principalmente, da população que deseja ter um melhor sistema de transporte”.

    A equipe deve ser recebida pelo presidente Michel Temer, em Brasília, que já sinalizou positivamente ao vice- prefeito de Manaus a abertura para a implantação do projeto. Uma comitiva composta por Marcos Rotta, secretários e técnicos devem viajar ainda neste mês para o Rio de Janeiro, onde serão recebidos pelo atual prefeito, Eduardo Paes.

    “Ele se mostrou a disposição para nos mostrar como funciona o modelo de transporte na cidade e nos dar os caminhos para a implantação em Manaus. O modelo foi premiado e lá é o local onde o sistema de BRT foi mais bem avaliado. Vamos pegar todas as diretrizes com eles para montarmos o nosso estudo”, relatou.

    Marcos Rotta disse ainda para reportagem do Portal EM TEMPO que duas hipóteses foram levadas na reunião para a criação da equipe de trabalho que ele vai coordenar. A primeira visa a criação de um grupo único com todos os órgãos e secretarias voltadas para o projeto, que vai trabalhar na sede da prefeitura, ou a implantação será acoplada a alguma secretaria existente. Ele negou que novas secretarias extraordinárias sejam criadas para tratar do projeto devido à crise econômica.

    “Esse não é o momento de gastarmos desnecessariamente e, principalmente, de criarmos novas secretarias. Vamos fazer com o que temos em mãos. Ou criamos o grupo de trabalho ou vamos trabalhar dentro de alguma secretaria”.

    Arthur Neto estimou que a obra deve ser concluída em um prazo de 40 meses, praticamente todo o período do seu segundo mandato. Segundo ele, Manaus já possui um Plano de Mobilidade Urbana e inicia o estudo para a implantação deste projeto que deve resolver o problema de trânsito e de transporte da capital amazonense.

    Como funcionará

    O sistema BRT compreende dois corredores: o BRT Norte-Sul e o BRT Leste Sul. O primeiro a ser implantado será o Norte-Sul, que parte do T4 e desenvolve-se pelas avenidas Camapuã, até o T3, e daí pela Noel Nutels e Max Teixeira até o cruzamento com a Torquato Tapajós, onde será integrado ao fluxo que virá do T6, seguindo pela Torquato, Constantino Nery até o cruzamento da rua Leonardo Malcher.

    Bruna Souza
    Portal EM TEMPO