Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Pedra nos rins: conheça os sintomas, causas, prevenção e tratamento

    Alimentação correta e beber a quantidade de água que seu corpo precisa são as principais formas de evitar as pedras nos rins, de acordo com o médico Marc Loreiro

    Um dos sintomas que pode anteceder o diagnóstico é dor ao urinar | Foto: Divulgação

    Manaus - “Não é apenas beber dois litros de água e pronto, como vemos geralmente as pessoas falando, é necessário que a pessoa beba a quantidade certa para seu organismo”. A afirmação é do médico Marc Loreiro Storck, especialista em medicina da família e comunidade. 

    O especialista desmitifica o conselho de “tomar 2 litros de água por dia”, já que cada pessoa precisa de quantidades específicas para uma dieta balanceada. Segundo ele, para saber a quantidade correta é preciso dividir o peso por 32.

    “Se a pessoa pesa 96 quilos, o correto é tomar 3 litros de água”, explica Marc Loreiro, acrescentando que se uma pessoa de 50 quilos, por exemplo, beber 2 litros de água poderá se sentir sem energia pela quantidade de água excessiva no corpo.

    Leia também:  10 motivos para você se preocupar em tomar água

    O médico explicou ao Em Tempo sobre as principais causas, sintomas, tratamento mais adequado e como evitar pedras nos rins e adquirir uma vida mais saudável por meio da alimentação.

    O especialista comenta que várias são as causas para aparecer pedras nos rins, beber pouca água e ter uma alimentação pobre em nutrientes está entre os principais
    O especialista comenta que várias são as causas para aparecer pedras nos rins, beber pouca água e ter uma alimentação pobre em nutrientes está entre os principais | Foto: Divulgação

    Sintomas

    O analista de governança corporativa, Mário Sérgio Delgado, de 52 anos, descobriu da pior maneira que estava com pedras nos rins. “Eu estava em um passeio no Janauaca e comecei a sentir fortes dores. Fui levado de voadeira rapidamente para Manaus e fui direto ao pronto socorro 28 de agosto”, conta, lembrando que o médico sugeriu procurar um especialista, “foi quando descobri que estava com 5 pedras no rim esquerdo e 6 no rim direito”.

    Um dos sintomas que pode anteceder o diagnóstico é dor ao urinar, coloração diferente na urina, aumento na vontade de urinar, náuseas, vomito e muitas vezes febre. “Quando sentir algum desses sintomas deve procurar um médico imediatamente. O exame de urina é capaz de mostrar a ocorrência de cristais que levam ao cálculo renal”, explica.

    Mas o exame mais importante para saber o tratamento adequado, de acordo com o especialista, é a ultrassom das vias urinárias, que é capaz de mostrar o formato do cálculo, a posição, e a quantidade. “É um exame muito importante. Ele também mostra se a pedra está no trajeto do ureter (caminho que a urina percorre até a bexiga) e se essas pedras renais estão em grande quantidade”.

    Quais as causas?

    O especialista comenta que várias são as causas para aparecer pedras nos rins, beber pouca água e ter uma alimentação pobre em nutrientes está entre os principais. “Há também fatores genéticos que propiciam o aparecimento, além de problemas digestivo, alergias alimentares e desequilíbrios eletrolíticos”, enumerou.

    Várias coisas podem influenciar para o aparecimento de pedras nos rins
    Várias coisas podem influenciar para o aparecimento de pedras nos rins | Foto: Divulgação

    A obesidade, diabetes, tireoide e o uso de medicação e drogas também estão dentre as causas da doença. 

    Tratamento

    Logo após fazer os exames adequados, a pessoa diagnosticada com pedras nos rins descobrirá qual o melhor tratamento. “Se a pedra estiver fazendo obstrução dos canais é necessário um tratamento que envolva a retirada cirúrgica das pedras”, comenta Storck.

    O médico explica que existem tratamentos mais avançados. “São estratégias que envolvem bombardeamento com laser, que são tratamentos mais modernos que podem surtir efeitos positivos, pois é capaz de fragmentar pedras grandes em menores fazendo com que o paciente consiga eliminar as pedras naturalmente ao urinar”.

    Nem sempre é necessária uma intervenção cirúrgica, como explicou o médico, e, por isso, muitas pessoas utilizam apenas medicamentos no tratamento. Mário Sérgio conta que conseguiu expelir todas as 11 pedras dos rins.

    “Quando fiz os exames descobri que eram pedras pequenas, por isso, não foi necessário realizar cirurgia. Fiz tratamento apenas com medicação e consegui expelir todas elas”, lembra.

    Como evitar

    O médico lista vários hábitos que podem ser adotados para evitar as pedras nos rins. Beber a quantidade certa de água é a principal delas. “É necessário que cada pessoa consuma a quantidade que seu organismo precisa, e para isso é levado em conta o peso da pessoa", explica.

    “O limão tem um valor inestimável para a prevenção do cálculo renal, as pessoas devem colocar de vez na dieta”, disse o médico Marc Loreiro
    “O limão tem um valor inestimável para a prevenção do cálculo renal, as pessoas devem colocar de vez na dieta”, disse o médico Marc Loreiro | Foto: Divulgação

    Uma alimentação equilibra e com bastante magnésio e potássio também ajudam a prevenir contra as pedras. “O limão tem um valor inestimável para a prevenção do cálculo renal, as pessoas devem colocar de vez na dieta”.

    Ao que diz respeito a eliminar ou reduzir alimentos, o médico cita os industrializados como principal vilão. “É necessário diminuir também consideravelmente leite e derivados por conta do cálcio, assim como o açúcar e sal”, diz.

    Foi o que Mário Sérgio teve que fazer durante o tratamento. Ele lembra que foi obrigado a mudar toda a alimentação por conta das dores insuportáveis que sentia, mesmo com os medicamentos corretos. “Eu tinha muitas crises de dor. Durante o tratamento fui obrigado a mudar meus hábitos alimentares, e até hoje procuro seguir as orientações médicas. Cortei carne vermelha, queijo, leite, manteiga e aumentei consideravelmente o consumo de água”.

    Ele finaliza dizendo que adotar os hábitos, que adquiriu durante o tratamento, foi muito importante para incentivar toda família ao que diz respeito à importância da alimentação para saúde. 

    Leia mais: 

    Segredos do tucumã: Muito além do x-caboquinho

    Tratamentos para calvície: alternativas não cirúrgicas

    Mitos e verdades sobre a gripe; vacinação começa na segunda-feira (23)