Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Sensação de bexiga cheia pode indicar quadro de estenose uretral

    A redução do fluxo urinário merece atenção redobrada, pois pode resultar em várias outras complicações

    O problema é mais comum em homens | Foto: Divulgação

    Manaus- Aquela sensação constante de líquido retido na bexiga, mesmo após fazer xixi, pode ter várias explicações. Uma delas, comum tanto em homens, quanto em mulheres, é a estenose uretral, uma alteração que tem como principal característica o estreitamento da uretra (através de cicatrização inadequada). O canal é ligado à bexiga e é responsável pelo esvaziamento dos líquidos contidos nela.

    De acordo com o cirurgião urologista da Urocentro Manaus, Prof. Dr. Giuseppe Figliuolo, a redução do fluxo urinário, ou, em casos mais extremos, a interrupção completa da saída da urina, merece atenção redobrada, pois pode resultar em várias outras complicações, tais como infecções no trato urinário, processos inflamatórios mais complexos e insuficiência renal obstrutiva.  

    “Há situações que pedem uma abordagem imediata, e que consideradas urgências urológicas, já que não há possibilidade de esvaziamento orgânico da bexiga”, destaca Figliuolo.

    Ele explica que o problema é mais comum em homens, em decorrência do aumento da próstata, o que acaba comprimindo a uretra, e da própria extensão do canal, que é superior à das mulheres. O diagnóstico, de acordo com ele, é feito através de avaliação clínica por um médico urologista, e inclui a realização de exames físicos que apontam, por exemplo, a dificuldade de introdução de sonda vesical. Também são indicados exames radiográficos, cistoscopia, uretrocistoscopia, entre outros.

    O especialista destaca que há tratamento para a alteração. Ele pode incluir a dilatação da uretra, para corrigir o problema, e também abordagens cirúrgicas, em casos mais avançados.

    A uretroplastia é um dos procedimentos indicados. A abordagem cirúrgica consiste na ressecção de tecidos ao redor da uretra e posterior passagem de sonda, permitindo a eliminação de líquido. Ela também pode servir para a reconstrução do tecido afetado, melhorando a qualidade de vida do paciente.

    “A estenose uretral é um problema de saúde que, geralmente, afeta o convívio social dos pacientes. Isso porque, quando agravado, ele resulta em dores constantes e mal-estar. A correção com o tratamento adequado, que em casos simples pode ser feita apenas com o uso de medicamentos, garante o retorno às atividades do dia-a-dia e uma vida normal aos pacientes”.

    *Com informações da assessoria