Coronavírus


Termina o período de quarentena dos brasileiros repatriados em Wuhan

Os três resultados específicos para o vírus tiveram resultado negativo. O grupo resgatado afirma que, passada a epidemia, deve retornar à China

O grupo cumpriu todo o protocolo estipulado pela Organização Mundial da Saúde
O grupo cumpriu todo o protocolo estipulado pela Organização Mundial da Saúde | Foto: Divulgação

Os trinta e quatro brasileiros repatriados em Wuhan, na China, além dos vinte e quatro técnicos e militares que fizeram parte da operação, foram liberados do período de quarentena, neste domingo (24), após catorze dias de isolamento na base aérea de Anápolis, em Goiás.

O grupo cumpriu todo o protocolo estipulado pela Organização Mundial da Saúde. Os três exames específicos para a detecção do novo coronavírus tiveram resultado negativo e, por isso, todos foram liberados quatro dias antes do previsto.

Alguns dos brasileiros resgatados, porém, afirmam que, passado o período da epidemia de COVID-19, pretende retornar à China. Dentre eles, o piloto Mauro José, que trabalha para uma companhia aérea chinesa. "Eu tenho contrato de trabalho, tenho que honrar o contrato de trabalho; e eu gosto da China, né. O ambiente de trabalho é muito bom e a empresa vai me chamar assim que a cidade voltar a ficar segura", contou.

Enquanto isso, no Brasil, quatro casos suspeitos de COVID-19 são acompanhados pelo Ministério da Saúde: três, em São Paulo, e um, no Rio de Janeiro.

Além disso, o monitoramento dos países com casos da doença também foi ampliado, nesta segunda-feira (24), para dezesseis.Entraram para a lista a Itália, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes Unidos. A medida é um procedimento padrão, e não há ainda qualquer medida restritiva.