Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Coronavírus faz tênis de mesa paralímpico abrir mão de torneio

    Equipe brasileira desiste de participar de competição na Espanha

    A decisão de disputar o torneio ficou a cargo de cada competidor | Foto: Foto: CPB

    Manaus - Os mesa-tenistas brasileiros oficializaram neste domingo (1º) a desistência de participar do Aberto Costa Brava, competição fator 40 (mais alto) do Circuito Mundial Paralímpico de Tênis de Mesa, em Platja D’Aro, na Espanha. Na última sexta-feira (28), a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) reuniu os atletas, deixando a decisão de disputar o torneio a cargo de cada competidor.

    Participariam do evento os atletas Aloísio Lima (Classe 1 masculino), Bruna Alexandre (Classe 10 feminino), Cátia Oliveira (Classe 2 feminino), Danielle Rauen (Classe 9 feminino), Guilherme Costa (Classe 2 masculino), Joyce Oliveira (Classe 4 feminino), Lucas Hansen (Classe 11 masculino) e Paulo Salmin (Classe 7 masculino).

    Vice-campeã mundial em 2018 e uma das postulantes ao top 3 da sua classe, Cátia Oliveira divulgou mensagem em suas redes sociais comunicando sua decisão. “Tendo em vista o planejamento de 2020, bem como os treinamentos, preparação física e o restante dos campeonatos, eu, juntamente com a minha equipe, decidi não participar desse torneio na Espanha pelos riscos a minha saúde”, diz o texto postado pela atleta.

    Segundo a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, a competição está mantida, e o Covid-19 não atingiu efetivamente a Espanha. Até sexta-feira, foram reportados 33 casos naquele país, sem nenhum registro de morte.

    O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) recomendou a não participação dos atletas. Apesar disso, a CBTM deixou a cargo dos próprios mesa-tenistas a decisão final, disponibilizando toda a estrutura já reservada anteriormente.