Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Hospital domiciliar em Manaus oferece atendimento médico em casa

    O serviço domiciliar pode ser acionado por meio de ligações. Não apenas para quem tem planos de saúde conveniados, mas também para pessoas que não tem nenhum tipo de plano. O atendimento é feito em poucos minutos e a equipe médica acompanha o paciente.

    | Autor: Mariana Rocha/ TV Em Tempo

    O serviço pode ser solicitado por qualquer pessoa
    O serviço pode ser solicitado por qualquer pessoa | Foto: TV Em Tempo

    Manaus - O Hospital Domiciliar do Brasil, tem ajudado muitos pacientes em Manaus a se recuperarem de doenças diversas no conforto e segurança de casa. A rapidez no atendimento, principalmente durante a remoção, tem feito muita diferença.

    O serviço domiciliar pode ser acionado por meio de ligações. Não apenas para quem tem planos de saúde conveniados, mas também para pessoas que não tem nenhum tipo de plano. O atendimento é feito em poucos minutos e a equipe médica acompanha o paciente.

    A equipe inclui médicos, fonoterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, enfermeiros e intensivistas, que redobram os cuidados para evitar contaminações.

    O serviço dispõe de ambulâncias equipadas com desfibriladores, ventiladores mecânicos e bombas de infusão: toda a estrutura de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel.

    Equipe de atendimento conta com profissionais de diferentes áreas da saúde
    Equipe de atendimento conta com profissionais de diferentes áreas da saúde | Foto:

    Em casa, os pacientes recebem todo o atendimento que seria feito dentro de um hospital.  No entanto, se houver necessidade de remoção para internação hospitalar a equipe disponibiliza o deslocamento.

    Depois do atendimento, as ambulâncias passam por um processo de desinfecção rigoroso até que o veículo de emergência volte a ficar apto para fazer a remoção de um novo paciente em segurança.

    Processo de higienização da ambulância
    Processo de higienização da ambulância | Foto: TV Em Tempo

    Confira a reportagem da TV Em Tempo:

    | Autor: Mariana Rocha/ TV Em Tempo
     

    *Texto WEB: Marhia Edhuarda Bessa