Fonte: OpenWeather

    Medicamentos


    Unidades de Saúde da Prefeitura terão Tamiflu nesta semana

    Prefeitura de Manaus reabastece medicamentos que estavam em falta em decorrência da pandemia

    No mês de abril houve desabastecimento desse medicamento | Foto: Semcom

    Manaus - A partir desta semana, as farmácias das 14 Unidades Básicas de Saúde (UBS), da Prefeitura de Manaus, preferenciais para o atendimento das síndromes respiratórias e Covid-19 estarão abastecidas com 70 mil comprimidos de oseltamivir (tamiflu) para dispensação conforme o protocolo clínico do Ministério da Saúde. No mês de abril houve desabastecimento desse medicamento, cuja responsabilidade pelo fornecimento é do Ministério da Saúde, assim como a cloroquina/hidroxicloroquina.

    “Temos registrado uma grande procura pelo tamiflu, em razão do aumento nos casos de síndromes respiratórias em Manaus, mas não dispúnhamos do medicamento porque o Ministério da Saúde estava com problemas de abastecimento. Nesta semana, nas 14 UBS's que estão preparadas para esse atendimento, os usuários com esse problema de saúde poderão retirá-lo nas farmácias”, informa o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

    Outro medicamento cuja demanda aumentou foi o antibiótico azitromicina, gerando dificuldade para encontrá-lo no mercado. O município fez aquisição de 23 mil comprimidos, já tendo recebido cinco mil, que foram distribuídos nas farmácias das UBSs de horário ampliado. Para a próxima semana está prevista a entrega de 17 mil comprimidos.

    Em relação a cloroquina/hidroxicloroquina, Magaldi esclarece que esses medicamentos são repassados pelo Ministério da Saúde, exclusivamente para o protocolo de tratamento da malária. “Diante do cenário de tratamentos profiláticos experimentais para a Covid-19, o mercado vem encontrando dificuldade em adquiri esses medicamentos por parte dos fornecedores”, ressalta o secretário.

    Com informações da assessoria*