Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Lágrimas podem transmitir Covid-19; especialista fala sobre o assunto

    Especialistas indicam cuidados extras com olhos e no manuseio de óculos e lentes de contato

    Oftalmologista Swammy Amaral Mitozo | Autor: Divulgação
     

    Manaus - Em meio à pandemia do coronavírus, médicos oftalmologistas alertam para a possibilidade de transmissão do Covid-19 pelos olhos ou pela falta de higienização dos óculos e das lentes de contato. O contágio por meio dos olhos pode ocorrer quando o paciente encosta as mãos infectadas pelo vírus no globo ocular.

    De acordo com o oftalmologista Swammy Amaral Mitozo, a lágrima e os óculos são vetores de transmissão do vírus. A principal forma de contágio do novo coronavírus é através de secreções respiratórias (tosse ou espirro). Porém, as secreções oculares de pessoas infectadas, como a lágrima, são carregadas de Covid-19.

    "Que os olhos funcionariam como porta de entrada para a Covid-19 nós já sabíamos. O que a gente não sabia é que existiam duas enzimas presentes na conjuntiva e na lágrima que facilitariam a penetração do novo coronavírus no organismo. Essas duas enzimas tornariam a lágrima extremamente contagiosa. Isso por que um estudo anterior, feito na Itália e nos Estados Unidos informou a existência dessas enzimas. Esse estudo está se confirmando, as lágrimas podem sim, ser muito contagiosas e além de serem contagiosas podem ser espalhar rápido," disse Swammy Amaral Mitozo

    Em caso de olhos que lacrimejam ou que têm qualquer tipo de secreção, é importante o reforço nos cuidados de higiene. A Associação indica limpar as pálpebras e a pele ao redor dos olhos com lenço umedecido e higienizado, lavando bem as mãos com água e sabão logo em seguida.

    Por estar muito próximo dos olhos, os óculos é outro vetor de contaminação. A orientação é que, ao retornar de um ambiente externo, onde houve contato com outras pessoas, a armação dos óculos precisa ser higienizada com álcool 70%. Para a limpeza das lentes, a indicação água e sabão ou um produto específico encontrado em óticas. O álcool não é indicado para passar nas lentes do óculos, pois pode danifica-las.

    Pesquisa

    Uma equipe de médicos e de laboratório da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins divulgou um novo relatório sugerindo que os olhos e a área ao redor deles são perfeitas portas de entrada para novo coronavírus. Até aí, não há novidade, já que sabemos desde o início da pandemia que devemos evitar levar as mãos aos olhos, nariz e boca para não nos contaminar. Mas o estudo ainda descobriu que as lágrimas são fontes de contaminação.

    Os médicos  observaram que nessas áreas existe outra enzima em grandes quantidades
    Os médicos observaram que nessas áreas existe outra enzima em grandes quantidades | Foto: Divulgação

    Para chegar a esse resultado, os cientistas estudaram um grupo de 10 pessoas que morreram de causas não relacionadas ao coronavírus e descobriram que seus olhos e a área sob as pálpebras produziam uma quantidade grande de ACE2 – uma enzima conhecida por facilitar a entrada do Sars-Cov-2 no corpo humano. Essa enzima é encontrada em muitos lugares, como na boca e nos pulmões, mas até agora não se sabia que também estavam presentes em quantidades abundantes nos olhos.

    “Esses resultados indicam que as células da superfície ocular, incluindo a conjuntiva, são suscetíveis à infecção pelo Sars-Cov-2 e, portanto, poderiam servir como um portal de entrada e também como um reservatório para a transmissão de pessoa para pessoa deste vírus”, disse um dos autores do estudo o médico oftalmologista Lingli Zhou.

    Como se isso não bastasse, eles também observaram que nessas áreas existe outra enzima em grandes quantidades, chamada TMPRSS2, que ajuda o vírus a deslizar por nossos poros e vasos sanguíneos.

    Na prática, isso quer dizer que se alguém infectado espirra ou tosse perto de você e parte dessas gotículas cai sobre seus olhos, o vírus poderá se infiltrar facilmente no seu corpo.

    Não apenas o vírus pode entrar no corpo através dos olhos, mas as lágrimas também podem servir como uma propagação da infecção, segundo os cientistas. Essa informação até então era pouco conhecida.

    Segundo o estudo verificou, se as lágrimas de alguém infectado tocar sobre superfícies, esses locais podem conter o vírus causador da covid-19.

    Conjuntivite e coronavírus

    Pesquisadores já afirmaram que a covid-19 pode causar conjuntivite, que foi um sintoma observado em cerca de 30% dos pacientes em um estudo.

    Os pesquisadores explicaram que isso poderia ser o resultado do coronavírus que viaja do trato respiratório para os olhos, uma complicação secundária frequentemente associada a um vírus. Mas também pode ser o resultado direto do da ação do vírus que ataca as células dos olhos pela ligação aos receptores ACE-2..