Fonte: OpenWeather

    Saúde


    60 mil m3 de oxigênio chegam a Manaus para dar suporte à rede hospital

    Carga veio da Venezuela, que é um canal de fornecimento rápido do insumo, de acordo com a empresa fornecedora

     

    Três caminhões com cerca de 60 mil m3 de oxigênio chegam a Manaus para dar suporte à rede hospitalar
    Três caminhões com cerca de 60 mil m3 de oxigênio chegam a Manaus para dar suporte à rede hospitalar | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Um carregamento com cerca de 60 mil metros cúbicos de oxigênio chegou a Manaus, na manhã desta terça-feira (09/02). O insumo distribuído em três caminhões veio da Venezuela e será repassado para a empresa fornecedora de oxigênio do Estado para que, a partir disso, atenda a demanda das unidades hospitalares da capital com o fornecimento do produto.

    O diretor da Carboxi Gases, Marcelo Dutra, que fez o recebimento da carga, explica que a aquisição da fornecedora na Venezuela é uma medida adotada neste período em que se requer urgência no fornecimento de oxigênio, para o atendimento imediato da alta demanda das unidades hospitalares.

    “Hoje nós temos um canal de fornecimento rápido, não é o mais barato, mas nos deixa chegar em cinco dias com esse produto em casa. Se nós sairmos daqui para buscar no domingo, garantimos no outro final de semana já estarmos com ele aqui. Esse tempo, se for comparado com o que nós levamos para buscar oxigênio nos estados do Sudeste e Sul do Brasil, nós estamos falando de redução de 17 dias para cinco ou seis”, destacou Dutra.

    Procedimento 

    A carga foi levada primeiramente para a sede da empresa Carboxi Gases, para que os profissionais façam o procedimento padrão de descarga dos caminhões para os tanques locais onde, a partir disso, é contabilizada a quantidade exata do insumo, considerando a perda que pode acontecer durante o trajeto.

    “Aqui as cargas são avaliadas, no total nós compramos dessa vez 66 mil metros cúbicos. Estamos descarregando agora para contabilizar as perdas do processo e as perdas do caminho, mas acredito que nós ainda tenhamos 50, 55 mil”, explicou.

    Força-tarefa

    Desde o início da crise de oxigênio, o Governo tem atuado em diversas frentes para garantir suporte no atendimento à população amazonense. Além da aquisição das cargas de oxigênio, o estado tem investido na instalação de miniusinas para produção própria do insumo em unidades de saúde em Manaus e no interior do estado. Ao todo, mais de 20 unidades do equipamento já foram instaladas no Amazonas.

    *Em Tempo, com informações da assessoria

    Leia mais:

    Mini usinas de oxigênio já começam a funcionar em Itacoatiara

    Governo pede à AstraZeneca rapidez na remessa de vacinas

    Síndrome rara pós-Covid em criança requer tratamento intensivo