Fonte: OpenWeather

    Vidas perdidas


    Brasil ultrapassa 400 mil mortos pela Covid -19 com risco de 3ª onda

    O País segue com um patamar ainda alto de mortes diárias e índices de mobilidade crescentes, o que, para especialistas, aumenta o risco de uma terceira onda da pandemia

     

    | Foto: Brayna Riker

    O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (29) a marca de 400 mil mortos pela covid-19 com um patamar ainda alto de mortes diárias e índices de mobilidade crescentes, o que, para especialistas, aumenta o risco de o País ter uma terceira onda da pandemia antes de atingir a imunidade de rebanho pela vacinação.

    Com o registro de 1.678 novos registros de óbitos desde quarta-feira (27) até as 13 horas desta quinta (29), o País já acumula 400.021 vítimas pela doença.

     

    Para cientistas especializados em epidemiologia e virologia ouvidos pelo Estadão, a reabertura precipitada das atividades econômicas antes de uma queda sustentada de casos, internações e mortes favorece que as taxas de transmissão voltem a crescer, com risco maior do surgimento de novas variantes de preocupação. Com isso, o intervalo entre a segunda e uma eventual terceira onda seria menor do que o observado entre o primeiro e o segundo picos.

    “Nos níveis em que o vírus circula hoje, esse período entre picos pode ser abreviado, sim. Já vimos esse efeito em algumas localidades na virada do ano. A circulação em níveis altos favorece isso”, diz o virologista Fernando Spilki, coordenador da Rede Coronaômica, força-tarefa de laboratórios faz o monitoramento genético de novas cepas.

     

    Amazonas 

    Somente no Amazonas, conforme dados da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), divulgados na última quarta-feira (28), conta com 369.488 casos da doença e 12.587 mortos. 

     Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, e internados em Manaus, há 459 pacientes, sendo 208 em leitos clínicos (27 na rede privada e 181 na rede pública), 242 em UTI (55 na rede privada e 187 na rede pública) e nove em sala vermelha.

    Há, ainda, outros 47 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 29 estão em leitos clínicos (19 na rede privada e 10 na rede pública), 13 estão em UTI (um na rede privada e 12 na rede pública) e cinco em sala vermelha.

    No boletim consta, também, que há outros 152 pacientes internados com Covid-19, na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São 12 em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 140 em leitos clínicos.

    Leia mais:

    Aumenta número de mortes por Covid-19 nesta semana em Manaus

    Aplicação da primeira dose de vacina contra covid é suspensa em Manaus

    Especialistas são contra produção veterinária de vacinas para Covid-19