Fonte: OpenWeather

    Vacinação


    Posso consumir bebidas alcoólicas se tomei a vacina do coronavírus?

    Com a Sputnik V, os especialistas russos indicaram evitar o álcool por seis dias após a vacinação, mas e no Brasil?

     

    A resposta ainda é incerta, pois não há estudos que comprovem a relação entre o álcool e as vacinas
    A resposta ainda é incerta, pois não há estudos que comprovem a relação entre o álcool e as vacinas | Foto: Reprodução

    Manaus - Com o caos causado pela pandemia de Covid-19, a vacina contra o coronavírus se tornou o principal símbolo da esperança. Boa parte das pessoas sonha com este dia e planeja comemorações para marcar a data. Eis que surge uma dúvida na cabeça de muitas pessoas: depois de tomar o tão esperado imunizante, é permitido tomar alguns drinques para festejar?

    A resposta ainda é incerta. Não há estudos ou evidências científicas que comprovem a relação entre o álcool e a efetividade das vacinas contra a Covid-19, mas especialistas pedem cautela quanto à quantidade ingerida nos primeiros dias após a injeção.

    A agência regulatória do Reino Unido (MHRA) afirmou, na quarta-feira (5/5), que o consumo de bebidas alcoólicas não interfere na efetividade das vacinas contra a Covid-19, sob a alegação de falta de evidências sobre o assunto. 


    “Recomendamos que qualquer pessoa preocupada com esse assunto converse com seu profissional de saúde”, ressaltou a agência, em nota.  

    A sugestão de não ingerir bebidas alcoólicas, em período anterior e posterior à aplicação do imunizante contra a Covid-19, surgiu de especialistas russos, que apontaram a necessidade de evitar o álcool por seis dias após a vacinação com a fórmula Sputnik V. A justificativa é que a bebida pode suprimir o funcionamento do sistema imunológico.

    *Com informações do Metrópoles

    Leia mais

    EUA dará cerveja de graça a quem tomar vacina contra a Covid-19

    Vacinados que se infectam transmitem menos Covid-19, diz estudo

    Com óbitos em queda, Brasil chega a 15 milhões de casos de Covid-19