Fonte: OpenWeather

    Julho Amarelo


    “Julho Amarelo” alerta para cuidados com as hepatites virais no AM

    A inflamação pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas

     

    Em grande parte dos casos, as hepatites virais são doenças silenciosas
    Em grande parte dos casos, as hepatites virais são doenças silenciosas | Foto: Divulgação SES-AM

    Manaus - Hepatites virais trata-se de uma infecção que atinge o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves. 

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) alerta, neste mês de julho, para a conscientização sobre a doença, a importância de estar atento aos sintomas e procurar realizar os testes que identificam o tipo de hepatite viral.

    A inflamação pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Se não identificadas, as doenças podem evoluir e causarem danos mais graves, como cirrose e câncer.  

    Em grande parte dos casos, as hepatites virais são doenças silenciosas, o que reforça a necessidade de ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina, que detectam os vários tipos.

      Os sintomas mais comuns são febre, fraqueza e mal-estar, náuseas e vômitos, perda de apetite, icterícia (olhos e peles amarelados), urina escura e fezes esbranquiçadas.  

    De acordo com a coordenadora estadual de IST/Aids da SES-AM, Vanessa Homobono, julho é o mês de combate às hepatites virais, voltado para a conscientização da população, em que se trabalha muito a educação em relação à testagem e o diagnóstico precoce. 

    "

    Quanto mais rápido for o diagnóstico, melhor vai ser para o quadro do paciente, evitando evoluir para um câncer de fígado, por exemplo, para assim ele ser acompanhado e tratado. Para hepatite C, um dos métodos de prevenção é utilizar sempre o preservativo. No caso da hepatite B, é fazer o esquema vacinal completo, além de não compartilhar objetos cortantes para evitar o contágio. A hepatite D é codependente da B, então as recomendações são as mesmas. As hepatites B e D são as mais comuns na nossa região, então os cuidados são de muita importância "

    Vanessa Homobono, coordenadora estadual de IST/Aids da SES-AM

     

    Testagem e vacina

    A única forma para identificar o tipo de hepatite e qual a fase da doença, além de verificar a validade da vacina é através do exame laboratorial. Consequentemente, o laboratório de análises clínicas é imprescindível na obtenção do diagnóstico seguro.

    Na rede pública de saúde, as unidades de saúde que fazem testes são:

    - Policlínica Gilberto Mestrinho - Av. Getúlio Vargas, nº 341, Centro;

    - Policlínica Antônio Aleixo - Av. Getúlio Vargas, Colônia Antônio Aleixo;

    - Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Centro de Atenção à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana, na Compensa - Av. Brasil, Compensa II.

    Para tomar a vacina contra hepatite, a população pode procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Hemoam anuncia estoque crítico após pandemia

    Prefeitura promove campanha "Manaus no combate a sífilis"