Fonte: OpenWeather

    Alerta


    EUA alertam que vacina da Janssen aumenta risco de doença rara

    Alerta na bula indica risco de raro distúrbio neurológico seis semanas após aplicação do produto de dose única

     

    | Foto: Divulgação

    A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) acrescentou nesta segunda-feira (13) um alerta à bula da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19, dizendo que dados sugerem que há risco de um raro distúrbio neurológico nas seis semanas após a imunização.

    Em uma carta à empresa, a FDA classificou a chance de contrair a síndrome de Guillain-Barré (GBS) após a vacinação como sendo "muito baixa". Ainda assim, disse que aqueles que tomaram a vacina da Janssen, o braço farmacêutico da J&J, devem procurar atendimento médico se apresentarem sintomas como fraqueza ou formigamento, dificuldade para andar ou realizar movimentos faciais.

    Cerca de 12,8 milhões de pessoas receberam a vacina de dose única da J&J nos Estados Unidos. A FDA afirmou que 100 relatos preliminares de GBS nas pessoas que tomaram a vacina incluem 95 casos graves que exigiram hospitalização, e um óbito.

      A Johnson & Johnson informou em comunicado que estava envolvida em discussões com a FDA sobre casos de síndrome de Guillain-Barré, dizendo que a taxa de casos relatados excede ligeiramente o número de ocorrências naturais da doença.  

      A síndrome de Guillain-Barré é uma condição neurológica rara em que o sistema imunológico do corpo ataca as células nervosas. A maioria dos casos ocorre após uma infecção bacteriana ou viral. A maioria das pessoas se recupera totalmente da GBS.  

    De acordo com nota do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a maioria dos casos foi em homens, muitos dos quais tinham 50 anos ou mais.

    Na semana passada, os reguladores europeus recomendaram um aviso semelhante para a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca, que é baseada em uma tecnologia semelhante à vacina da Johnson & Johnson.

    De acordo com nota do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a maioria dos casos foi em homens, muitos dos quais tinham 50 anos ou mais.

    Na semana passada, os reguladores europeus recomendaram um aviso semelhante para a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca, que é baseada em uma tecnologia semelhante à vacina da Johnson & Johnson.

    *Com informações do O Globo

    Leia mais:

    Mais de 1 milhão de manauaras já receberam a vacina contra a Covid-19

    David Almeida comemora chegada de 37 mil doses da Janssen

    Sommeliers de vacina podem atrapalhar imunização em Manaus