Fonte: OpenWeather

    Pesquisas


    Estudo sobre relação entre HPV e dois tipos de câncer é retomado no AM

    Início das ações será marcado pelo treinamento de quatro novos coletores de dados e monitoria com os integrantes do projeto

     

    Enfermeira da equipe coordenadora nacional do estudo, Camila B. Dall’Aqua explica sobre critérios na abordagem de pacientes
    Enfermeira da equipe coordenadora nacional do estudo, Camila B. Dall’Aqua explica sobre critérios na abordagem de pacientes | Foto: Jadson Souza/FCecon

    Manaus (AM) - A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) retomou, nesta sexta-feira (8), às 9h, no miniauditório, as atividades do estudo sobre a associação do papilomavírus humano (HPV) com o câncer de cabeça e pescoço no Brasil. O início das ações foi marcado pelo treinamento de quatro novos coletores de dados e monitoria com os integrantes do projeto.

    A capacitação foi ministrada pela enfermeira da equipe coordenadora nacional do estudo, representando o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS), Camila B. Dall’Aqua, e ocorre pela manhã e à tarde. Também esteve presente a responsável pela condução nacional da pesquisa, a médica epidemiologista Eliana Wendland.

    Denominado STOP-HPV, o estudo é desenvolvido pelo hospital Moinho de Vento, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). No país, pelo menos duas cidades em cada região brasileira participam da pesquisa. No Amazonas, as ações são coordenadas pela Fundação Cecon desde 2019.

    Conforme Camila Dall’Aqua, os estudos foram suspensos em março de 2020 por conta da pandemia de Covid-19. Ela explica que na época havia sido realizada uma monitoria de acompanhamento das atividades na FCecon. “A perspectiva era para conclusão no final de 2020, contudo tivemos que prorrogar até 2023 devido à pandemia”, frisa. 

    Mudanças 

    Conforme a pesquisadora e responsável pelo estudo na FCecon, Tatiana Pires, o hospital teve que realizar novas adequações com a prorrogação das atividades. Ela disse que estudantes do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic/Fcecon) que ajudavam no estudo tiveram que ser substituídos, após a finalização de seus projetos de pesquisa.

    “Eles auxiliavam alunos de mestrado e os profissionais do próprio hospital no processo de recrutamento de pacientes, coletas e entrevistas. As mudanças não irão prejudicar o andamento da pesquisa e esperamos concluir tudo em tempo hábil”, ressalta.

    HPV e cabeça e pescoço

    Segundo Wendland, verificou-se que o HPV genital possui características diferentes entre as regiões do país quanto a sua prevalência. Assim, segundo ela, o STOP-HPV pretende verificar se a mesma situação ocorre com o HPV que causa o câncer de cabeça e pescoço.

    “Sabemos que o número de casos desse tipo de câncer, associado ao HPV, tem aumentado em vários locais do mundo. Existem diversos fatores que podem interferir nessa associação, por exemplo, fatores comportamentais e alimentares”, pontua.

    HPV 

    O papilomavírus humano é um vírus muito contagioso, adquirido sexualmente, que causa, além de verrugas genitais, vários tipos de câncer em ambos os sexos – como colo uterino, vagina, pênis, garganta e ânus.

    Números

    Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), órgão vinculado ao MS, são estimados para o Amazonas 260 novos casos de câncer de cabeça e pescoço para 2021 – compreende boca, lábios, língua e palato, amígdalas, laringe, tireoide e também o câncer de pele.

    *Com informações da assessoria 

     Leia mais:

    FCecon seleciona bolsista para estudo sobre HPV no Amazonas

    Tem HPV? Saiba o que fazer para evitar o câncer e outros problemas

    Taxa de câncer de colo de útero no AM é maior que a do Brasil


    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8