Fonte: OpenWeather

    Gordurosas?


    Tucumã, pupunha, buriti: mitos e verdades sobre algumas frutas amazônicas

    Especialista desmitifica estigmas sobre frutos da região; conheça composição nutricional e benefícios desses alimentos

    O buriti é um antirrugas natural, conforme a especialista | Foto: Divulgação

    Frutas como o tucumã, açaí, buriti, pupunha e taperebá são bem conhecidas e fartamente consumidas pelos amazonenses. Mas, quando o assunto é dieta, a predileção pode mudar e as frutas tão amadas às vezes passam a ser tratadas como vilãs, sendo umas das primeiras a serem cortadas da alimentação. Mas será que essa atitude é correta?

    De acordo com a nutricionista clínica Raisa Lima, 28, a resposta é não. Ela afirma que essas frutas são injustamente rejeitadas por causa da fama de serem gordurosas, porém ela explica que a gordura encontrada nesses alimentos é altamente benéfica à saúde.

    Leia também: Conheça os alimentos que aumentam a qualidade de vida do diabético

    “Ao longo das consultas, comecei a observar que alguns pacientes, quando queriam iniciar uma dieta, tinham como alvo a eliminação dessas frutas do cardápio, como se elas fossem as grandes responsáveis pelo ganho de peso, e não é bem assim. Sabemos que tudo tem que ser consumido moderadamente, elas são gordurosas sim, mas trazem tanto benefícios à saúde e não é uma atitude legal retirá-las do cardápio em função de um mito estabelecido pelas pessoas”, explica Raisa.

    Segundo a nutricionista, entre as frutas mais polemizadas com relação à dieta estão o tucumã e a pupunha.

    Conheça alguns benefícios encontrados nesses alimentos:

    Tucumã

    Rico em ômega-3 (gordura que ajuda a combater o colesterol ruim), auxilia no combate ao diabetes, rico em flavonoides (agem como antioxidantes capazes de reagir aos radicais livres), auxiliam no bom crescimento da unha e capilar.

    Segundo a nutricionista, a ingestão desse alimento de forma moderada pode até ajudar na prevenção do câncer intestinal.

    “Tucumã é uma boa fonte de fibras, Vitaminas A B, C1, e melhora também a circulação sanguínea“, explica.

    Tucumã melhora a circulação sanguínea e pode ajudar na prevenção do câncer intestinal
    Tucumã melhora a circulação sanguínea e pode ajudar na prevenção do câncer intestinal | Foto: Divulgação

    Pupunha

    Ao contrário do que muitos pensam, a pupunha não é um alimento rico em gordura, mas sim rico em fibras. Rica em antioxidantes, por possuírem alto teor de carotenoides auxiliam na prevenção de doenças degenerativas. Faz muito bem para pele por possuir vitamina A.

    Outras frutas como taperebá, açaí e buriti também se encaixam nesse quesito de frutas não muito bem-vindas por aqueles que fazem dieta.

    Taperebá

    Alta concentração de vitamina C, rico em fósforo, ajuda no ganho de massa muscular, possui ferro que combate a anemia. De acordo com Raisa, a fruta possui baixo teor de gordura ajudando até para o processo de emagrecimento.

    “Essa fruta pode auxiliar na perda de peso e engana-se quem pensa que ela é muito calórica e, para as mulheres, pode ser uma aliada para aliviar a tensão pré-menstrual, a conhecida TPM".

    Açaí

    Fonte de vitamina B1, ômega-9, ômega-6, proteína, ferro, fibra, cálcio e potássio. É antioxidante, combate a osteoporose, auxilia no funcionamento do sistema imunológico, combate problemas cardíacos e a velhice precoce.

    O açaí é antioxidante, combate a osteoporose, auxilia no funcionamento do sistema imunológico, combate problemas cardíacos e a velhice precoce.
    O açaí é antioxidante, combate a osteoporose, auxilia no funcionamento do sistema imunológico, combate problemas cardíacos e a velhice precoce. | Foto: Ione Moreno

    “O açaí, apesar de ser muito procurado por quem pratica atividade física, principalmente por quem faz musculação, ele ainda é excluído por quem quer perder peso. Claro que, por possuir muito carboidrato, ele engorda sim, mas entra a questão do consumir consciente e sem exageros. Também não indico para quem é diabético, tem que ser consumido com cautela, pois pode subir o colesterol e aumentar a taxa glicêmica no sangue”, ressalta Raisa.

    Para a especialista, verificar bem o produto antes de consumi-lo é um cuidado que tem de ser levado em conta na hora da escolha do açaí, pois em alguns casos o alimento estão alterados com substâncias que podem aumentar ainda mais o teor calórico do alimento.

    Buriti

    Contribui para saúde da visão, ajuda a prevenir o câncer, energético natural, ajuda na cicatrização, contém vitamina A, atua contra a queimaduras, combate rugas, hidrata pele seca.

    “Uma fruta riquíssima no que diz respeito ao combate de tantos males, não há necessidade de se privar do consumo desse alimento”.

    O buriti é um antirrugas natural, conforme a especialista
    O buriti é um antirrugas natural, conforme a especialista | Foto: Divulgação

    Recomendação de ingestão diária

    A nutricionista afirma que não necessariamente uma quantidade exata para a ingestão desses alimentos, porém é recomendável que seja até duas frutas de cada uma dessas citadas acima, com exceção do açaí que pode ser ingerido até 200 ml diariamente.

    Moderação é a palavra certa para quem quer comer sem sentir culpa, sob a avaliação de um especialista e incluindo a prática de atividade física, método mais saudável para a busca do emagrecimento sem ter que passar por uma dieta que acabe privando radicalmente dos efeitos de frutas tão benéficas à saúde. 

    Leia mais: 

    Candidatos em Manaus reclamam do tema da redação

    Papa Francisco discute suspensão do celibato para padres da Amazônia

    Produtora lança novo festival de cinema em Manaus

    • Tucumã melhora a circulação sanguínea e pode ajudar na prevenção do câncer intestinal | Foto: Divulgação
    • O buriti é um antirrugas natural, conforme a especialista | Foto: Divulgação
    • O açaí é antioxidante, combate a osteoporose, auxilia no funcionamento do sistema imunológico, combate problemas cardíacos e a velhice precoce. | Foto: Ione Moreno