Fonte: OpenWeather

    Prevenção


    Quais alimentos podem contribuir para câncer do estômago?

    Especialista responde se a farinha, tão amada pelo amazonense, pode contribuir para o surgimento da doença

    O alto consumo de alimentos com sódio podem contribuir para o surgimento da doença. | Foto: Divulgação

    O câncer de estômago é um dos tipos mais comuns na região Norte. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar da Silva (INCA), até ano de 2016, a doença seria para os homens da região, a segunda mais frequente com 11,62 casos a cada 100 mil habitantes e, nas mulheres, a enfermidade ocupa o quarto lugar no que diz respeito aos tipos de câncer com 5,82 casos a cada grupo de 100 mil.

    Segundo o oncologista e diretor técnico da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Ênio Lúcio Coelho Duarte, de 50 anos, um dos agentes responsáveis pelo surgimento da doença é a má alimentação e o consumo exagerado de alimentos conservados com sal, que contém nitritos e nitratos comprovadamente cancerígenos.


    Geralmente os sintomas aparecem quando a doença já está avançada.
    Geralmente os sintomas aparecem quando a doença já está avançada. | Foto: Divulgação

    Mas, quando se trata da região amazônica, um alimento muito comum nas mesas das famílias é a farinha e há muito se fala sobre o consumo excessivo do alimento e sua contribuição para o surgimento de câncer no intestino.

    Leia também: Saiba mais sobre causas e tratamentos da infecção urinária

    Um dos estudos mais conhecidos sobre essa questão foi o da Universidade Federal do Pará (UFPA), em 2012, que apontou a alta incidência de câncer gástrico na região e que a farinha, dentre muitos outros alimentos, poderia estar ligada à essa questão.

    Para o oncologista Ênio, essa é apenas uma hipótese que ainda está muito longe de ser comprovada. “Se você me perguntar de forma direta sobre a farinha causar ou não o câncer de estômago, eu vou ser bem enfático e lhe dizer que a resposta é não ”, diz o médico.

    Para o médico, o que pode acontecer é a falta de higiene no manuseio, transporte e armazenamento do alimento. “A falta de cuidado necessário é mais preocupante que o alimento em si, isso sim pode causar a proliferação de fungos que causam ou não a doença”, explica.

    Diferentemente da farinha, que até o momento conta com poucos estudos e hipóteses, mas nada verdadeiramente comprovado, a bactéria H pylore, é considerada o maior fator de risco para o desenvolvimento da doença. 

    Ainda no quesito alimentação, confira a lista quatro alimentos que são considerados cancerígenos:

    Refrigerante: Unanimidade entre especialistas quando se trata de alimentos que fazem mal à saúde, por conter muito sódio e substâncias associadas ao câncer. 

    Batata ships: envoltas de substâncias químicas e artificias, a batatinha tão querida também está na lista de produtos cancerígenos.

    Carnes processadas: O consumo excessivo deste alimento pode aumentar em 19% a chance de ter câncer

    Pipoca de micro-ondas: A pipoca pode ser um perigo à saúde pois o ácido perflurorooctanoic (PFOA) que reveste o saco da pipoca causa tumor cancerígeno. 

    O câncer no estômago é um dos mais comuns no Amazonas
    O câncer no estômago é um dos mais comuns no Amazonas | Foto: Divulgação

    Sintomas e Diagnóstico 

    O Câncer de estomago geralmente só apresenta sintomas quando está em estágio avançado,  perda de apetite, náuseas, vômitos, perda súbita de peso, dificuldade para engolir, arrotos constantes são alguns dos sintomas. 

    O melhor a ser feito é manter os exames de rotina atualizados e de preferência realizar uma endoscopia a cada seis meses. (O tempo varia de acordo com a indicação do seu médico).

    Tratamento

    O oncologista explica que por ser na maioria das vezes o tratamento consiste na retirada parcial ou total do órgão. “Por descobrimos a doença numa situação de urgência, na maioria das vezes, em alguns casos optamos pela retirada total do intestino delgado e logo fazemos a reconstrução dele, o processo de recuperação é lento”, revela.

    Prevenção

    De acordo com o médico, não há um método totalmente eficaz de se prevenir da doença, porém, existem alguns cuidados que podem ser tomados para garantir a saúde e consequentemente diminuir a possibilidade de contrair a enfermidade, são elas:

    - Evitar comer comidas com conservantes e com alto teor de sal;

    - Diminuir a ingestão de alimentos ricos em carboidratos;

    -Diminuir ou evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e o uso de cigarros. 


    Edição: Lívia Nadjanara


    Leia mais: 

    Concurso para professores tem 22,7 mil inscritos em Manaus

    Uber, táxi ou a 'carona amiga' são opções para evitar álcool e direção

    Comércio de Manaus anuncia liquidação de queima de estoque em janeiro

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8