Fonte: OpenWeather

    Festa clandestina


    Henri Castelli e outros famosos participam de festa clandestina; veja

    Vizinhos se incomodaram com o barulho e denunciaram a festa à polícia

     

    Em vídeos,  todos pareciam estar se divertindo e aproveitando a festa
    Em vídeos, todos pareciam estar se divertindo e aproveitando a festa | Foto: Reprodução

    Uma festa clandestina com a presença de vários famosos foi encerrada por fiscais da prefeitura de Hidrolândia, região metropolitana de Goiânia. No evento, que aconteceu no sábado(24), os participantes estavam sem máscara e postaram vídeos e fotos nas redes sociais.

    A atitude desrespeitou o decreto municipal que proíbe realização de eventos e a obrigatoriedade do uso de máscaras, devido a pandemia do novo coronavírus. Atualmente, o Brasil conta com mais de 14 milhões de casos de covid-19 e 391 mil mortes, decorrentes da doença.

    Entre os famosos presentes estavam o ator Henri Castelli, a ex-BBB Nati Casassola, a DJ Tati Junqueira e o empresário Raphael Eduardo de Morais, o proprietário da casa. Os fiscais confirmaram a presença dos famosos. De acordo com informações, os participantes chegaram ao local em vans, e cerca de 60 pessoas estavam presentes. 

    Em vídeos,  todos pareciam estar se divertindo, aproveitando a estrutura de som e iluminação montada às margens da piscina, com direito a churrasco. Vizinhos se incomodaram com o barulho e denunciaram a festa para as autoridades. 

     

    Os participantes não fizeram o uso de máscaras e filmaram o evento.
    Os participantes não fizeram o uso de máscaras e filmaram o evento. | Foto: Reprodução

    A assessoria da ex-BBB Nati Casassola informou apenas que ela estava em Goiânia a trabalho. A da DJ Tati Junqueira optou por não se manifestar. Até o fechamento da reportagem, a assessoria do ator Henri Castelli e de Raphael Eduardo, não se pronunciaram.  

    De acordo com o coordenador da equipe de fiscalização, Gabriel Yoshiak, ninguém estava preocupado em esconder a festa. "O pessoal que estava lá não estava preocupado nem em esconder a situação. Eles mesmos fizeram as postagens. Fizemos uma orientação verbal e uma notificação de que não é permitido festas. Em caso de reincidência, ele será multado”, conta Yoshiak. 

    Em relação ao uso de mascaras, os participantes da festa não foram multados. O coordenador relata que a fiscalização, faz, em um primeiro momento, um trabalho de orientação verbal. E se houver autuação, os valores das multas são determinados pela Justiça. 

    No entanto, o condomínio vai multar o proprietário da casa, pois o dono comprou a casa há cerca de 30 dias e essa foi a segunda festa dada por ele. A administração do local, afirmou que  reuniu as denúncias feitas pelos moradores, além das imagens da festa, e vai punir o empresário que promoveu a festa. 

    Leia mais: 

    Festa clandestina com estrangeiros em barco é desarticulada em Manaus

    Jovens ‘debocham’ de fiscalização e marcam festas clandestinas no AM

    Jake diz que Henri Castelli não a fez tão feliz quanto Mariano