Fonte: OpenWeather

    Luto


    Após morte do ator, mãe de Paulo Gustavo agradece carinho dos fãs

    Déa Lucia, que foi inspiração para o humorista criar o personagem 'Dona Hermínia', se pronunciou nas redes sociais para agradecer

     

    aulo faleceu no dia 4 de maio, por complicações da Covid-19, e abalou o país com a sua precoce partida
    aulo faleceu no dia 4 de maio, por complicações da Covid-19, e abalou o país com a sua precoce partida | Foto: Reprodução

    Manaus - A mãe e grande inspiração do humorista Paulo Gustavo, Déa Lúcia, se pronunciou pela primeira vez nas redes sociais, após a morte do ator, agradecendo as mensagens de força e carinho que a família vem recebendo. Paulo faleceu no dia 4 de maio, por complicações da Covid-19, e abalou o país com a sua precoce partida.

    “Eternamente agradecida a todos pelas orações e pelo carinho com minha família. Que Jesus abençoe a cada um de vocês. Usem máscara”, disse Déa, inspiração para o personagem mais famoso de Paulo Gustavo, a 'Dona Hermínia'. 

    Além da mãe, o humorista deixa o marido, Thales Brettas, e os dois filhos, Romeu e Gael, de apenas 1 ano. 

    A amiga e colega de trabalho do ator, Mônica Martelli, contou ao apresentador do programa 'Saia Justa' que, na hora da passagem do ator, dona Déa agradeceu por ele a ter escolhido como mãe. "Meu filho, meu filho, obrigada por você ter me escolhido para ser sua mãe", disse ela no momento que o filho faleceu. 

     

    Em seu último espetáculo, o ator criou a peça “Filho da mãe”, na qual dividia o palco com dona Déa
    Em seu último espetáculo, o ator criou a peça “Filho da mãe”, na qual dividia o palco com dona Déa | Foto: Divulgação

    Juntos no cinema e no teatro

    Com 'Dona Hermínia', a mãe superprotetora e debochada que caiu nas graças do público, Paulo Gustavo lotou teatros e protagonizou filmes campeões de bilheteria. A personagem apareceu pela primeira vez na peça "O Surto" de 2004 e foi aclamada pela plateia. 

    Com o sucesso, o humorista decidiu criar um espetáculo só sobre a personagem, em 2006. A primeira vista, dona Déa não gostou da criação e achou que não ia dar certo. No entanto, no primeiro ano da peça Paulo foi indicado ao Prêmio Shell. 


    Na adaptação para o cinema, os filmes foram um grande sucesso e - somados - os três filmes venderam mais de 26 milhões de ingressos entre 2013 e 2020.  

    Em seu último espetáculo, o ator criou a peça “Filho da mãe”, na qual dividia o palco com dona Déa para cantar e contar histórias. A ideia era que a peça fosse uma forma de retribuição para mãe por ela ter contribuído com a carreira de Paulo.

    Veja mais:

    Deputada propõe título de cidadão do Amazonas ao ator Paulo Gustavo

    Paulo Gustavo será enredo da São Clemente no Carnaval de 2022

    "Não existe pessoa mais generosa que ele", diz marido de Paulo Gustavo