Fonte: OpenWeather

    CINEMA


    Documentário sobre crimes de Elize Matsunaga estreia na Netflix

    Matsunaga matou e esquartejou o marido, Marcos Matsunaga, herdeiro do conglomerado Yoki

     

    Documentário 'Elize Matsunaga: Era uma vez um crime' estreou na Netflix na quarta-feira (7)
    Documentário 'Elize Matsunaga: Era uma vez um crime' estreou na Netflix na quarta-feira (7) | Foto: Reprodução

    Manaus - Em 2012, Elize Matsunaga matou e esquartejou o marido, Marcos Matsunaga, herdeiro do conglomerado Yoki, e tentou livrar-se do corpo, que foi escondido em seis malas. O crime ficou conhecido como 'Caso Yoki', e ganhou repercussão nacional pela violência e pela notoriedade da vítima. Nove anos depois, a Netflix lançou na quarta-feira (7) o documentário "Elize Matsunaga: Era uma vez um crime", que busca trazer novos olhares e nuances ao caso. 

    O documentário entrevista pessoas que estavam ligadas ao caso, que conheciam o casal, além de advogados e cenas do julgamento de Eliza. Além disso, o atrativo principal: a primeira entrevista extensa e detalhada com a própria Eliza, que afirmou, entre outras coisas, que o marido a agrediu antes que ela o matasse com um tiro na cabeça.

    O filme é mais um no gênero de documentários true crime (crimes reais), filão que tem feito sucesso na Netflix, com documentários como 'Wild, Wild Country', 'The Staircase', 'Uma família vizinha' e 'Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy'.

    A série busca mostrar o crime de diversos pontos de vista acerca de suas motivações, e traz um olhar humanizado em relação a Elize, além de recapitular com falas dela os crimes, intercalando com falas de outras pessoas envolvidas no caso e imagens da época.

    Leia mais:

    Documentário aborda fatores históricos do ritmo 'Beiradão' no Amazonas

    Primeiro episódio do documentário de Juliette já está no Globoplay

    Cine Casarão busca democratizar e valorizar o cinema nacional