×
Meio Ambiente

Amazonas estuda o potencial de tecnologias da EST/UEA no combate às mudanças climáticas

Objetivo é estudar o potencial de novas ferramentas em relação às políticas de proteção ambiental

Foto: Ricardo Machado / Secretaria-Geral da Vice-Governadoria

Diante da relação direta das mudanças do clima com a estiagem histórica deste ano, o Governo do Amazonas avança no uso de novas tecnologias nas estratégias de enfrentamento e na tomada de decisões. Nesse sentido, o trabalho preventivo voltado à cheia e seca dos rios em 2024 também inclui projetos liderados por pesquisadores da Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (EST/UEA).

Na terça-feira (14), o vice-governador do Amazonas, Tadeu de Souza, esteve na unidade, situada no bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus, para conhecer a infraestrutura e as inovações tecnológicas em desenvolvimento. O objetivo é estudar o potencial de novas ferramentas em relação às políticas de proteção ambiental e de crescimento econômico do estado.

“Foi um dia extremamente produtivo. Representando o governador Wilson Lima, fizemos reuniões com professores, pesquisadores e estudantes sobre os diferentes projetos desenvolvidos por eles e que, certamente, irão impactar no futuro dos amazonenses. Orgulho em ver que a nossa UEA, por meio da EST, faz ciência e tecnologia de ponta”,

declarou Tadeu de Souza.

O vice-governador visitou os laboratórios que funcionam em parceria com empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), qualificando mão de obra para o setor tecnológico, e discutiu a ampliação do uso dos projetos. Dentre eles, o aplicativo Selva, que monitora queimadas e a qualidade do ar, e o projeto-piloto Curupira, capaz de identificar sons do desmatamento, como motosserra e trator.

“O ‘Curupira’ é uma ferramenta de monitoramento de crimes ambientais que pode ser utilizada pelo sistema nacional de repressão e pelos órgãos que executam a política ambiental do Amazonas. Veio em boa hora, principalmente nesse momento em que a gente sofre com os eventos climáticos extremos”,

avaliou o vice-governador.

Na ocasião, o reitor da UEA, André Zogahib, reiterou o compromisso da instituição com a busca de soluções para melhorar as políticas públicas. “O governador Wilson Lima e o vice-governador Tadeu de Souza têm sido grandes parceiros porque olham para a universidade como, há muito tempo, ninguém olhava. O que pudermos fazer para ajudar, estamos à disposição”, afirmou.

Parque Tecnológico

Durante a visita, o diretor da EST/UEA, Jucimar Maia Júnior, apresentou ao vice-governador Tadeu de Souza o projeto de implantação do Parque Tecnológico da unidade, visando impulsionar a inovação local e fortalecer o PIM. O foco é nos mercados de jogos eletrônicos e de semicondutores (matéria-prima de chips), aproveitando o recente movimento global de descentralização de produção desse último.

“A atual gestão da EST almeja, enquanto centro de excelência, desempenhar um papel ativo no desenvolvimento tecnológico e econômico da nossa região. Isso gera benefícios não só para a comunidade acadêmica, mas para o estado do Amazonas como um todo, que fica cada vez mais preparado para lidar com os desafios”,

disse o diretor.

Acompanharam, também, o vice-governador na visita o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira, e o secretário-executivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Jeibi Medeiros, além de diretores e coordenadores da EST/UEA.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Leis de Roberto Cidade reforçam a importância da alfabetização no Amazonas

Projeto de Lei da Sepror dispõe novas normas para a pesca do tucanaré-açu no Amazonas

Deputada cobra Amazonas Energia por irresponsabilidade em comunidades da zona rural

Entre na nossa comunidade no Whatsapp!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *