×
Editorial

O poder dos jovens

Nas redes sociais, os jovens usam as ferramentas ao seu dispor para cobrar a harmonia entre os poderes, diálogos e propostas

Fachada do edifício sede do STF

Eles são 50 milhões de cidadãos e, portanto, um exército com força considerável para mudar os destinos do país, como deixou claro o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, ao festejar o incremento de 2.042 milhões de adolescentes de 16 a 18 anos no contingente de brasileiros que irão às urnas em outubro.

Conforme Fachin e vários analistas políticos, a mobilização dos jovens rumo aos postos da Justiça Eleitoral na semana passada, em busca da regularização dos seus títulos, foi assustadora a partir dos ataques do presidente Jair Bolsonaro ao processo eleitoral eletrônico.

Segundo analistas, um fato animador, que está tirando o sono dos atuais presidenciáveis, é que a maioria dos jovens não mostra preferência por nenhum dos pré-candidatos que polarizam a disputa pelo Palácio do Planalto. Eles querem algo novo, algo que lhes dê um norte real de esperança fora da selva pútrida da velha política.

Nas redes sociais, os jovens usam as ferramentas ao seu dispor para cobrar a harmonia entre os poderes, diálogos e propostas. Criticam o negacionismo e indicam que, após serem castigados com a maior pandemia que já acometeu o Brasil, não querem ser rebotalhos das artimanhas de candidatos que desejam usá-los como artigos baratos em um armazém de secos e molhados.

“A juventude brasileira foi convocada a participar das eleições em outubro, e a resposta foi impressionante”, comemorou Fachin, esperançoso de que os jovens ajudem a reforçar a luta contra a atmosfera golpista que ronda as atuais eleições. Os jovens não querem brincar de votar.

Leia mais:

Justiça julga improcedente ação de improbidade na crise do oxigênio em Manaus

Omar Aziz assegura que bancada não vai admitir nenhum direito a menos para ZFM

Deputada Alessandra apresenta PL que pede prioridade na investigação de mortes de crianças e adolescentes no AM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.